Cachoeiras da região Centro Sul são opção de lazer para moradores e turistas - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

domingo, 1 de fevereiro de 2015

Cachoeiras da região Centro Sul são opção de lazer para moradores e turistas

Conhecida por suas belezas naturais, a região Centro Sul do Paraná possui inúmeras cachoeiras, que, no período do verão, se tornam uma atrativa opção de lazer. Seja para aliviar o forte calor ou para apreciar uma bela vista, turistas e visitantes procuram com frequência as cachoeiras da região. Apesar disso, o ecoturismo ainda é pouco explorado e, em alguns casos, a falta de estrutura prejudica o acesso a muitos desses lugares. Mesmo assim, turistas e visitantes não abrem mão de aproveitar e conhecer as belezas naturais que estão escondidas na região.

Prudentópolis

Conhecida como a terra das cachoeiras, Prudentópolis possui inúmeras quedas d’água que, anualmente, levam diversos turistas ao município. As cachoeiras de Prudentópolis foram o destino escolhido pelo casal Rogério e Bianca Menon.

Procurando driblar a mesmice do domingo, neste mês de janeiro, o casal pegou a estrada e embarcou em um tour pelas principais quedas d’água na cidade.

foto: Bianca Menon
Bianca Menon conta que eles resolveram fazer o passeio por indicação de colegas e puderam conhecer três cachoeiras de Prudentópolis. “O dia em que fizemos esse tour foi um domingo, saímos de manhã e passamos o dia no município. Nós queríamos conhecer, porque sempre falavam bastante sobre os locais pra gente. Conhecemos o Salto São João, o Salto São Francisco e o Recanto Rickli. Gostamos muito do passeio, pois os lugares eram de fácil acesso, então, foi tranquilo chegar até os locais”, afirma.
Ela comenta que, apesar da bela paisagem, as cachoeiras eram impróprios para banho, devido ao perigo.
“Fomos lá para ver e apreciar mesmo. Não dava pra entrar na água e nem tomar banho. Em todos os lugares que fomos, sempre tinha alguém cuidando para não deixar as pessoas entrarem na água”.
Bianca também destaca que o ecoturismo ainda é pouco explorado nos locais, pois a maioria não possui infraestrutura para receber os visitantes.

“Só um dos três lugares que visitamos tinha estrutura para receber os turistas e visitantes. Os outros não tinham. Não tinha muita opção para almoço, tivemos que andar bastante para achar um lugar onde pudéssemos comer e descansar. Creio que as visitas aumentariam se os locais tivessem uma estrutura para os visitantes fazerem mais coisas”, completa.
Esse foi o primeiro passeio em cachoeiras realizado pelo casal, que, segundo Bianca, também pretende visitar as quedas d’água do município de Irati.

Irati


Outro município da região Centro Sul do Paraná que também tem belas cachoeiras é Irati.
Na cidade, um dos locais que mais recebe visitantes durante o ano e, principalmente, no verão é a queda d’água localizada no distrito de Itapará.
Além de turistas, o lugar também recebe a visita dos moradores da região, que buscam diversão nos finais de semana.

Kyene Becker/Hoje Centro Sul
O pedreiro Edson Venâncio é natural de Prudentópolis e resolveu trazer a família para conhecer a cachoeira do Itapará no último sábado, dia 24. “Eu fiz um trabalho aqui na localidade há uns dias e me falaram do lugar. Nós já conhecemos as cachoeiras de Prudentópolis e resolvemos passar aqui, para conhecer. Essa é a primeira de Irati que eu conheço e gostamos bastante, porque dá para entrar e se molhar, é mais rasa e tem mais pedra para gente andar”.
A esposa de Edson, Célia Borga, conta que a família gosta de passear pelo interior e recomenda a cachoeira do Itapará como uma opção de lazer.

“O lugar é muito lindo e agradável. Como gostamos de passear pelo interior, com certeza nós voltaremos para passar um dia aqui. Eu acho que essa cachoeira é recomendável para toda a família, pois é rasa e dá até para brincar na água”, completa.

As irmãs Ana e Lúcia Conrado nasceram e cresceram no distrito de Itapará. Hoje, vivendo nos municípios de Inácio Martins e Curitiba, respectivamente, elas retornam para passear e apresentar a localidade para os filhos.

“Nós já frequentamos bastante a cachoeira. Sempre que a gente tem um horário vago, vem para o Itapará visitar nossos parentes e ver a cachoeira. Nossos filhos nunca tinham vindo aqui e, hoje, resolvemos trazê-los. Eles estão adorando”, destaca Ana.

Ela ainda relembra dos velhos tempos e como o local costumava ser organizado. “
Foto: Reinaldo Jr/ Hoje Centro Sul
Era muito legal antes. Eles cobravam uma taxa de entrada e tinha quiosque aqui, onde eles vendiam lanches e bebidas. Era ótimo passar o dia aqui. Infelizmente, o pessoal começou a desrespeitar e eles fecharam o quiosque e proibiram a entrada de estranhos por um tempo”, completa.
Lúcia explica que, antigamente, o local costumava ser menos frequentado e mais limpo. Segundo ela, a poluição está prejudicando o lugar.

“Acho que antes era melhor, porque era menos frequentada e, nas fotos antigas que eu tenho, dá para ver que tinha mais água. Eu acho que o pessoal está sujando muito aqui, não existe mais o mesmo cuidado que nós tínhamos antes. Minha irmã até chegou a cortar o pé aqui uma vez, porque jogaram uma garrafa quebrada dentro da água”, finaliza.

Kyene Becker/Hoje Centro Sul