Fúria da natureza - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Fúria da natureza

Foi a maior enchente dos últimos anos. Pelo menos, dos últimos 30 anos. Não adianta culpar este ou aquele prefeito por não ter dragado um rio, ou o por não ter feito esta ou aquela obra. 

A tragédia atingiu mais de cem municípios do Paraná e mais de vinte em Santa Catarina.

Não foi apenas Irati, nem apenas o Centro Sul e Sul do Paraná que ficaram em condições precárias nos últimos dias. Que, infelizmente, viram estampado nos rostos das pessoas o desespero de perder tudo, a tristeza de ver a água levar o fruto do trabalho, muitas vezes, de anos.

Ninguém pôde evitar essa tragédia. E não há quem possa ser responsabilizado pelo que houve. Lamentar também não adianta. É preciso olhar para o lado e ver que milhares de pessoas foram prejudicadas pelas enchentes de uma forma ou outra e que todos precisamos da solidariedade uns dos outros, o que nos dá força para buscarmos reconstruir o que foi perdido.

Fotos aéreas: Rafael Obrzut/Hoje Centro Sul 
A tromba d'água veio inesperadamente e não há como lutar contra forças da natureza. Em meio ao caos, a falta de água potável, de luz, de acesso aos municípios devido aos danos nas estradas, a equipe do Jornal Hoje Centro Sul fez o que pôde para levar informações aos moradores da região.

Realizamos a melhor cobertura jornalística que conseguimos, dentro das próprias limitações impostas pela tragédia.

Conversamos com as pessoas nas ruas, nas casas, nos momentos de dor. Informamos o que o defesa civil necessitava e ainda necessita nos municípios. Buscamos fazer a ponte para que cada um pudesse estar ao lado do outro, do irmão, mais necessitado. Através de nosso site e das redes sociais, conseguimos levar informação e orientação para milhares de pessoas. Foram mais de 300 mil acessos nas notícias sobre as inundações na região.

Agora é a hora de limpar a sujeira. De tentar, de forma organizada, avaliar como é possível que tragédias como essa, que por ventura venham a ocorrer novamente, sejam amenizadas, pois evitadas não será possível.

 Somente Deus poderá dizer quando se daqui a vinte trinta anos ou semana que vem enviará outra tromba d'água como essa e não há prefeito, deputado, senador, governador ou presidente da república que consiga conter a fúria da natureza.


Editorial /Jornal Hoje Centro Sul







Foto: Ciro Ivatiuk/Hoje Centro Sul



Foto: Divulgação