TJ-PR abre licitação para construir novo Fórum de Mallet - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

domingo, 2 de março de 2014

TJ-PR abre licitação para construir novo Fórum de Mallet

O presidente do Tribunal de Contas do Paraná, desembargador Guilherme Luiz Gomes, confirmou a abertura de processo licitatório para construção do novo Fórum da Comarca de Mallet, na região Centro-Sul. A oficialização foi feita no dia 13, durante reunião em Curitiba, com o prefeito Rogério Almeida e o deputado estadual Rasca Rodrigues (PV).
Assessoria

De acordo com o projeto, que já está pronto, o novo Fórum receberá R$ 6 milhões de investimentos e previsão de entrega de aproximadamente um ano e meio. Serão 1,8 mil m² de área construída para atender as demandas judiciais da população de Mallet e Paula Frontim.

O terreno de seis mil metros quadrados foi doado pela prefeitura de Mallet e já está registrado em nome do Tribunal de Justiça. “Vamos construir o Fórum no centro da cidade, numa localização excelente, em frente à Igreja Matriz. O presidente do Tribunal esteve no último dia 5 de fevereiro no Fórum atual e constatou a urgência e necessidade deste novo Fórum, que atende 20 mil pessoas”, destacou o prefeito Rogério Almeida.

As obras deverão iniciar com a finalização do processo licitatório. "Com mais essa obra, o Tribunal de Justiça reforça seu empenho constante em melhorar as condições da Justiça de primeiro grau, que é a que está mais perto da população e merece ser bem atendida. Por isso nossos projetos também precisam levar em conta a possibilidade de expansão de áreas, para que permaneçam sempre modernos e continuem cumprindo sua função social, atendendo ao crescimento da população", conclui José Luiz Leite.

O deputado Rasca destacou a relevância das obras. “O Fórum atual já não atende às demandas jurisdicionais e compromete a qualidade dos serviços prestados à população. Temos conhecimento que quando chove o local alaga e isso pode extraviar documentos e arquivos importantes”, explicou. “O novo Fórum também dará mais segurança e melhores condições de trabalhos aos seus funcionários”, completou Rasca.

Assessoria