Presos os três acusados da Morte de Juziel Marcos Remes de Andrade - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

sexta-feira, 28 de março de 2014

Presos os três acusados da Morte de Juziel Marcos Remes de Andrade



Presos os três acusados da Morte de Juziel Marcos Remes de Andrade



Foram presos na manhã desta sexta feira (28) os três acusados da morte do garoto Juziel Marcos Remes de Andrade.

Os acusados são:
Luiz Fernando dos Santos, 23 anos
Marcelo Padilha, 21 anos
Kleber Fabiano Farias de Souza Martins, 18 anos

Acusado da morte de Juziel conta sobre o crime

atualizado 28/03/2014 18h30


Um dos acusados da morte do jovem Juziel Marcos Remes de Andrade afirmou, em entrevista à equipe da Rádio Najuá e Jornal Hoje Centro Sul,  que só queria dar um susto no menino, e acusou um dos outros suspeitos  de ser o responsável pela violência que levou Juziel à óbito.


Kléber Fabiano Farias de Souza Martins, 18 anos, diz que não conhecia Juziel.  “Nunca vimos aquele piá na vida, nós pensamos em dar um susto só, daí lá foi segurado, dado uns tapas nele, daí nós íamos liberar ele, ele ia embora, e até meu amigo falou, 'ó piá, não se alugue", para ele não falar pra ninguém,” conta. E explica que não foi por causa de mulher a briga, como havia comentários a respeito.

O acusado também afirma que não seguiram Juziel. “Ele não foi seguido, nós estávamos vindo embora, aí quando nós chegamos na esquina do SESI, nós vimos lá na frente, daí meu amigo comentou, vamos dar um susto, e foi isso que aconteceu, ninguém seguiu ninguém,” diz.

Sobre a possível ocultação de cadáver, Kléber ainda diz que bateram em Juziel dentro da construção, e que ele se arrastou para fora depois, pois quando saíram, o menino ainda estava com vida.

Na  descrição de Kléber, as  agressões teriam partido de um dos comparsas, que ele afirmou ser o mais violento entre os três. “Nós chegamos,  conversamos, daí o piá baixou a cabeça, não queria falar muito, perguntamos onde ele morava, daí ele falou, no Rio Bonito, nisso foi dado um tapa na cara dele, daí eu peguei e dei outro e falei, ó piá, pegue e fale, que nós já vamos te soltar, aí já foi dada a primeira pedrada e o outro piá começou a pisar em cima da cabeça dele, e por isso que tinha várias lesões na cabeça, foi o Marcelo [Marcelo Padilha, 21],” afirma. “O Marcelo bateu mais, ele pulava com os dois pés em cima da cabeça,”complementa.


Investigação


O delegado Eduardo Magy Barbosa, que recebeu os acusados na 41ª Delegacia de Polícia Civil de Irati, explica que os acusados serão ouvidos para colher maiores detalhes do crime. “Agora nós vamos ouvir os três para que a gente possa ter detalhes do crime, e confirmar a autoria, vai ser solicitado a prisão preventiva deles, então eles devem ficar presos à disposição da justiça,” diz.


Eduardo Barbosa também comenta que a investigação continuará, para o colhimento de mais provas. “A função nossa agora é colher todos os elementos necessários para que o Ministério Público possa oferecer a denúncia, e possam ser processados e mais tarde condenados,” conta. “É bem possível que eles vão a júri,” finaliza o delegado.


Homenagem


Hoje, 28 de março, haverá uma homenagem à Juziel, à partir das 19h no Campo Municipal do bairro Rio Bonito, antes do jogo. “A gente quer reunir o povo, a comunidade em geral, quem quiser vir, venha com a família,” diz Marlicéia, a mãe de Juziel.


No domingo próximo, 30, também haverá uma missa relativa ao falecimento do menino, às 10h, na igreja da Paróquia Perpétuo Socorro, no bairro Rio Bonito.




Informações atualizadas logo abaixo :

Clique aqui e veja: Acusado de matar Juziel possuía histórico de brigas (reportagem de  Tadeu Stefaniak/Najuá)  atualizada em 29/03/14 às 01h46

Clique aqui e veja que Acusado da morte de Juziel conta sobre o crime

Clique Aqui e veja como a Policia solucionou o caso

Clique aqui e relembre o caso





Texto e fotos : Kaio Ribeiro/ Hoje Centro Sul











Celular da vítima











Investigação intensa da Polícia de Irati soluciona caso da morte brutal de jovem

Após trabalho de investigação da Polícia Militar de Irati, foram presos os três acusados da morte do jovem Juziel Marcos Remes, assassinado brutalmente em luta corporal.
Os três acusados são Luiz Fernando dos Santos, de 23 anos, morador no bairro Pedreira; Marcelo Padilha, 21, morador do loteamento Santa Fé; e Cleber Fabiano Farias de Souza Martins, 18, residente no Conjunto Joaquim Zarpellon. O acusado Luiz Fernando dos Santos, inclusive, está com a mão machucada, devido ao confronto corporal com a vítima.
Segundo o Major Taborda, da 8ª Companhia Independente da Polícia Militar de Irati, houve um trabalho intenso da equipe policial para a elucidação do assassinato. “Hoje nós conseguimos elucidar esse assassinato que ocorreu na nossa cidade, trabalhamos de forma incansável esses dias, infelizmente tiveram alguns comentários, algumas indicações, algumas situações desgastantes questionando até a postura da polícia, mas vocês nos conhecem, temos um carinho enorme por Irati e cuidamos da população como se fosse da nossa família,” comenta.
Como explica o Major Taborda, houve várias informações falsas a respeito do caso, o que acabou desgastando a investigação. No entanto, houve também informações corretas vindas da comunidade, e ainda, a elucidação foi possível devido às imagens das câmeras de segurança de algumas casas comerciais. “Já quero salientar que várias informações vieram da comunidade e o quebra-cabeça foi montado e hoje nós estamos aí, infelizmente esse crime ocorreu por uma banalidade, se cogitou que ocorreu num estabelecimento de uma casa noturna, não foi lá, o rapaz saiu por volta das 5h10min, analisamos todos os sistemas de filmagem, porque vocês sabem que não é da noite pro dia, tem que analisar com calma, verificar, fomos atrás de outras filmagens de estabelecimentos comerciais, tivemos ajuda de toda a população e chegamos à identificação desses três elementos,” explica o Major.
Os acusados confessaram o crime no momento em que foram presos, e afirmaram, segundo o Major Taborda, que foi devido a um desentendimento na rua, onde correram atrás do menino, que tentou fugir pelo terreno baldio localizado à Avenida Vicente Machado, quando entraram em luta corporal, trocando socos e pontapés, e usando também uma pedra para ferir a vítima. Major Taborda acrescenta que os três acusados puxaram o menino pra dentro da construção, para ocultar o cadáver.
O Major ainda explica que eles podem ser autuados em diversos crimes. “Na hora da detenção desses suspeitos, o celular da vítima se encontrava com um deles, então, nesse aspecto, a gente pode até analisar que houve ocultação de cadáver e latrocínio, mas isso o delegado vai apurar e verificar,” diz.
Luiz Fernando dos Santos, Marcelo Padilha, e Cleber Fabiano Farias de Souza Martins foram encaminhados para a 41ª Delegacia de Polícia Civil de Irati, para o procedimento cabível.
Texto e fotos : Kaio Ribeiro/ Hoje Centro Sul