Alunos cobram a volta da Universidade Aberta para a Terceira Idade - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

sábado, 22 de março de 2014

Alunos cobram a volta da Universidade Aberta para a Terceira Idade

Esse ano ainda não teve início o projeto Universidade Aberta para a Terceira Idade (UATI), no Campus da Universidade Estadual do Centro Oeste (Unicentro) em Irati. Em função do atraso, e da
Kaio Ribeiro
falta de aviso, alunas do projeto se dirigiram à diretoria de campus da Unicentro, para esclarecer o fato. Segundo elas, nenhum aluno foi avisado se as aulas teriam início ou não. “A gente veio falar com a direção para ver se eles dão um sinal pra gente, porque estamos sem saber o que está acontecendo,” afirma Marli Pacheco, que está a 13 anos no projeto.

Marli Pacheco também se queixa do atraso, que pode atrapalhar a realização das atividades desse ano. “A gente tem os projetos o ano todo, temos olimpíadas, festa junina, se a gente entrar muito tarde, a professora não vai dar conta de coordenar, vai sair tudo mal feito,” explica.

Iracema Colaço, outra aluna do programa, receia a paralisação das aulas. “Ano passado a UATI fez 15 anos e como que vai parar assim,” indigna-se. Ela também conta que vários colegas de projeto sentem falta das atividades realizadas, por não poderem praticar atividades físicas. O projeto oferece aulas de artesanato, de psicologia, língua portuguesa, espanhol, informática, dança e leitura de memória, entre outras.

A vice-diretora do Campus de Irati, Maria Rita Kaminski Ledesma, recebeu as alunas da UATI na última sexta-feira (14) para esclarecer os fatos. Na ocasião, a vice-diretora explicou que haveria uma reunião na segunda-feira (17), com o atual reitor da universidade, Aldo Nelson Bona, para decidir os rumos da UATI.  Maria Rita explicou que ainda não havia professor para ocupar o cargo de coordenador do projeto, o que inviabilizava sua realização.

Volta às aulas
Na reunião desta segunda-feira ficou decidido que o projeto terá início o mais breve possível, devido a contratação de Rosemary Sartori Pottker, professora aposentada da Unicentro para ocupar a coordenação do programa.

A vice-diretora do Campus já foi coordenadora da UATI e comenta a importância do projeto para a terceira idade. “Esse projeto tem uma importância muito grande na vida dessas pessoas, porque  algumas pessoas  não tinham expectativa nenhuma, e quando vieram para o projeto, acabaram percebendo que ainda há muita vida para ser vivida nessa idade,” diz. Maria Rita ainda afirma que haverá outra reunião essa semana para decidir a data de início do projeto, e que dessa vez, todos os alunos da UATI serão devidamente avisados.


Kaio Ribeiro