Facebook: Consulte o Manual! - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Facebook: Consulte o Manual!

Li no Facebook uma bobagem sem tamanho. A bobagem acaba sendo maior ainda quando o autor não tem noção de como funciona uma rede social. Observei uma pessoa condenando outra por ter "invadido" a página pessoal de uma amiga.
Eu não entro na casa de ninguém sem ser convidado. No Facebook é assim também: Ninguém entra se não for convidado, até mesmo um fake.
Se aceitou como "amigo" é porque outorgou poderes para a pessoa entrar, curtir, comentar e compartilhar.
Mesmo tendo pessoas em sua casa, não quer dizer que você perdeu a intimidade, mas, obviamente, a intimidade deve ser exercida no banheiro, no quarto ou em outro lugar conforme a necessidade.
Percebi que algumas pessoas postam bobagens e depois se justificam dizendo que estavam no exercício da intimidade com amigos.
Nada contra, desde que postem da forma correta: reservado as pessoas que se dirigem, porque do contrário estarão dando margem para as mais diversas interpretações.
E se eu ou qualquer outra pessoa tem passe livre como "amigo", PODEMOS SIM entrar, curtir, compartilhar, comentar, se insurgir, criticar e até mesmo questionar.
Assuma as consequências da postagem pública ou, pelo menos, feche a porta do banheiro.
O caso da blogueira cubana é um grande exemplo de intolerância, porque pessoas que se acham "donas da verdade" não querem ser incomodadas em seus tronos.
Intolerância é sinônimo de ignorância, e quem não quiser ser questionado deve ficar de boca fechada e não falar com a boca cheia de farinha de rosca.
Agora, adicionar uma pessoa como "amigo" e depois bradar aos quatro cantos que a pagina pessoal foi invadida é, sem dúvida, uma grande tolice.
E como dizia Platão: O sabio fala por tem algo a dizer, e o tolo fala porque tem que dizer alguma coisa.



Ulysses de Mattos


Publicado na edição 660, 27 de fevereiro de 2013.