Programa Família Paranaense atenderá mais de 80 famílias em Prudentópolis - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

quinta-feira, 16 de março de 2017

Programa Família Paranaense atenderá mais de 80 famílias em Prudentópolis

SEDS, Cohapar e Prefeitura trabalham juntos na reestruturação urbana da Vila Santana


De Leonardo Schenato Barroso

Na manhã desta quarta-feira (15), aconteceu em Prudentópolis uma reunião do Programa Família Paranaense (PFP), estando presentes representantes da Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social (SEDS), da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) e do comitê local do PFP, composto por servidores da Prefeitura Municipal de Prudentópolis. O objetivo da reunião foi repassar instruções e informações aos integrantes da nova gestão municipal acerca do andamento do projeto, que visa atender mais de 80 famílias no bairro Vila Santana com casas novas ou com reformas estruturais, dependendo especificamente da necessidade de cada caso.

O Programa Família Paranaense é promovido pela SEDS e é desenvolvido por meio de comitês locais, municipais e regionais de gestão, que promovem ações em cada município, juntamente com a Unidade Gestora do programa. O levantamento das necessidades é realizado por um comitê local que atua diretamente com as famílias e faz o diagnóstico do que elas precisam, dentro de cada eixo de política pública. Analisadas estas demandas nos demais comitês, o programa age para articular as ações do município junto às secretarias e departamentos de Estado. Onde há demanda na área de Habitação e Regularização Fundiária, há o envolvimento da Cohapar.

Segundo o diretor jurídico e de regularização fundiária da Cohapar, Nelson Cordeiro Justus, o Programa Família Paranaense utiliza recursos do Governo do Estado do Paraná e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), num montante de cem milhões de dólares. Desse total, 24,5 milhões são destinados à requalificação urbana.

Claudemir dos Santos Herthel, servidor da Cohapar que esteve representando o presidente da Companhia, Abelardo Lupion, definiu a moradia como um princípio básico da família. "O Programa Família Paranaense está buscando suprir a demanda habitacional do Estado do Paraná. Para isso, os técnicos da Cohapar, juntamente com a SEDS e com os municípios, buscam o mais brevemente possível desburocratizar e facilitar com que esses projetos possam efetivamente acontecer", citou.

Herthel ainda destacou o caráter humano do PFP: "não se trata somente da estrutura física das casas, mas também de toda a estrutura emocional e social das família atendidas. O presidente da Companhia, Abelardo Lupion, tem mostrado sensibilidade com a necessidade habitacional do Estado e não está medindo esforços no sentido de que sejam encaminhadas informações e orientações técnicas, para que a dignidade da pessoa humana seja o principal objeto desta ferramenta que a Cohapar está disponibilizando", pontuou.

A Coordenadora do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de Prudentópolis, Ana Emanuela Gruscoski, comentou sobre o trabalho do município diretamente com as famílias. "Há aproximadamente sete anos, houve a ocupação desta localidade da Vila Santana. Agora que o projeto de reformas e de construção de novas casas está em andamento, estamos tomando os cuidados para que todos os terrenos e construções sejam regularizados, e para que não haja novas ocupações que possam vir a prejudicar o início das obras", relatou, acrescentando que o programa também age para fortalecer o vínculo entre os moradores e aumentar a representatividade deles enquanto Comunidade.



Aline Gonçalves Fernandes, Assistente Social do CRAS de Prudentópolis, falou sobre a importância do PFP. "Acredito que seja essencial, pois com a intersetorialidade do programa, é possível trabalhar questões como Família, Saúde e Educação por meio dos comitês locais de atuação", opinou.

Além de Prudentópolis, o eixo de reestruturação urbana do Programa Família Paranaense atende, na primeira fase, a três outros municípios da região: Rebouças, Cantagalo e Wenceslau Braz. Posteriormente, também serão realizados trabalhos em Imbituva e Laranjeiras do Sul, totalizando 1100 famílias beneficiadas ao todo.

Técnicos da Cohapar repassam informações ao Comitê Local


Siga-nos no Instagram