Quadrilha explode dois caixas eletrônicos em Irati neste dia 1º de maio - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Quadrilha explode dois caixas eletrônicos em Irati neste dia 1º de maio


 
Dois caixas eletrônicos foram explodidos em Irati na madrugada desta sexta-feira (01).  Os caixas dos bancos Itaú e Caixa Econômica Federal, localizados na sede da Unicentro,  foram detonados por bandidos por volta das 3h26.
De acordo com informações da Polícia Civil, os criminosos teriam entrado na Unicentro ao mesmo tempo em que atletas que participam dos Jogos Universitários de Comunicação Social (JUCS) se dirigiam aos alojamentos na instituição.
No momento da ação, dois vigilantes da empresa terceirizada Intersept - que faz a segurança do Campus da Unicentro - estavam no local e foram rendidos pelos criminosos.   
A delegada de polícia de Irati, Eliete Aparecida Kovalhuk, relata como os bandidos teriam atuado para  fazer a explosão dos caixas eletrônicos.  Eles chegaram à pé, primeiro. Depois, um carro acabou jogando luz contra a câmera, que não conseguiu focalizar muito bem.  Os seguranças que estavam de plantão foram rendidos e alguns estudantes também”.
Em apenas 13 minutos, entre 3h26 e 3h39, a quadrilha rendeu as pessoas, realizou a explosão e fugiu levando o dinheiro.   “Segundo o relato informal  dos vigilantes, seis pessoas teriam participado da ação criminosa, quatro que teriam ficado na rendição do pessoal e dois que teriam feito a explosão”, detalha a delegada.
De acordo com Eliete Aparecida Kovalhuk, pela forma de atuação, trata-se de uma quadrilha especializada nesse tipo de crime, que utilizou explosivos fortes, armamento pesado e em poucos minutos realizou a explosão.  “Tudo indica que seja uma quadrilha especializada.  Estavam bem preparados, armados fortemente, com fuzis e metralhadoras. E eles não vieram aleatoriamente, houve um estudo prévio do local e das circunstâncias que eles iam encontrar aqui”, explica.
A investigação do crime está sendo realizada pela Polícia Civil de Irati e pela Polícia Federal (por se tratar de um caixa eletrônico da Caixa Econômica Federal).  Equipes de peritos da Polícia Civil e da Polícia Federal avaliarão a situação. O local está interditado até que os trabalhos sejam concluídos. Há um delegado da Polícia Federal na Unicentro e os peritos federais estão vindo de Curitiba para averiguar a explosão.
Funcionários e integrantes da direção da Unicentro também estão na instituição e o maior receio é de que os explosivos possam ter comprometido a estrutura do prédio. Aparentemente, segundo relatos de funcionários, isso não ocorreu,  apenas paredes teriam sido danificadas e vidros quebrados.

Carro abandonado
Um veículo Fusion, placas AVZ5140, de Londrina, foi abandonado próximo ao conjunto Molinari e a polícia acredita que pode ter sido o carro utilizado pelos criminosos durante a ação.  A Polícia Militar apurou que o Fusion havia sido roubado, em Curitiba, no Parque Barigui, no dia 12 de março de 2015, e possuía placas clonadas. Descobriu-se que as placas eram clonadas após verificação do número do motor.  

Cédulas manchadas

Um dos caixas eletrônicos explodidos em Irati, neste dia 01, o do Banco Itaú, tinha a tecnologia que faz com que uma tinta seja lançada sobre as cédulas quando a máquina é violada. De acordo com relatos da equipe da Polícia Civil, são visíveis as cédulas manchadas espalhadas pelo local do crime.  Não há uma estimativa de quanto a quadrilha levou em dinheiro. As armas dos vigilantes da Unicentro também foram levadas pelos bandidos.

Texto: Letícia Torres/Hoje Centro Sul

Fotos: Da Redação/ Hoje Centro Sul