Prefeito Marino quer criar empregos e fazer obras para dar uma cara nova para a cidade - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

sábado, 17 de janeiro de 2015

Prefeito Marino quer criar empregos e fazer obras para dar uma cara nova para a cidade

De 2014 não podemos reclamar de nada. No primeiro ano da administração, nós conseguimos muito para Inácio Martins. Firmamos vários convênios com o governo do Estado, com o apoio do deputado Bernardo Carli e isso foi importante. Creio que todas as metas de 2014 foram alcançadas". A afirmação é do prefeito municipal de Inácio Martins, Marino Kutianski que, em entrevista ao Hoje Centro Sul, fez um balanço das ações desenvolvidas no ano passado e destacou as novas metas.

Dentre as principais propostas da administração para 2015 estão o investimento em qualificação das pessoas, para que novos empregos possam ser criados em Inácio Martins e a busca de recursos para projetos de urbanização para "dar uma cara nova para o município". Neste contexto, incluem-se novas pavimentações e melhoria das calçadas, com acessibilidade para portadores de necessidades especiais.

Foto: Letícia Torres/Hoje Centro Sul
Quais as principais ações realizadas no setor de educação?

A educação é o princípio de tudo, então, precisamos investir nisso e priorizar. Organizamos todas as documentações das escolas, que estavam em atraso, porque se isso não estiver em dia, é impossível solicitar recursos. Nós também implementamos o projeto Mais Educação, que proporcionou a seis escolas do município (três na área urbana e três na área rural) educação em tempo integral. Com esse projeto, várias crianças foram beneficiadas com esse reforço, garantindo a eles uma boa aprendizagem.

Em 2014, nós organizamos um concurso público, visando suprir o déficit em que se encontravam as escolas. No total, 26 professores foram convocados. Com esse novo quadro, iremos conseguir cumprir o terço da hora atividade. Também terá continuidade o curso de formação do Pacto Nacional pela Alfabetização da Idade Certa, buscando alfabetizar todas as crianças até os 8 anos de idade.
Também foi instituída uma avaliação bimestral nas escolas do campo, buscando identificar as dificuldades e auxiliar os professores e alunos, dando suporte e voltando a educação para a realidade deles.

Não poupamos esforços para manter a merenda escolar, gastando 52% da verba federal com a merenda, onde o investimento mínimo deve ser de 30%. E da verba livre, foi aplicado cerca de R$100 mil reais. Estamos investindo nesse setor e, ao mesmo tempo, colaborando com os pequenos agricultores, que estão fornecendo os alimentos.

As fortes chuvas do mês de junho danificaram muitas estradas e pontes utilizadas pelos produtores rurais. O município já conseguiu recuperá-las? Quais as outras iniciativas para atender os agricultores?

O trabalho para recuperação das estradas rurais foi intenso, devido ao grande problema das enchentes. Tivemos problemas com deslizamento, bueiros e pontes. Até hoje, o município está sofrendo e se recuperando.

Das 26 pontes que foram levadas pela enchente no interior, 11 já foram reconstruídas. Até o final de maio, nossa previsão é entregar o restante das pontes.

Aqui no município, a grande maioria dos agricultores é da agricultura familiar. Então, conseguimos quatro máquinas para a patrulha agrícola, para que quando os agricultores precisarem de maquinário, ele esteja na sua associação e os agricultores não percam tempo para fazer o plantio. Além disso, entregamos 1.120 toneladas de calcário a custo zero para os produtores. Esse projeto vai ajudar muito, porque temos que corrigir o nosso solo para produzir melhor. Também conseguimos atender 123 produtores através da Patrulha do Campo, para que eles continuem produzindo e tendo renda.
Um dos pedidos da população era a melhoria no atendimento em saúde. O que foi conquistado?
Nesse setor, conseguimos vários avançamos. Em 2014, o município de Inácio Martins investiu 24% do orçamento na área da saúde. Porém, ainda sabemos que não é o suficiente.

Nossa proposta de campanha está sendo cumprida. Conseguimos, junto ao governo do Estado, com o auxílio do deputado estadual Bernardo Carli, vários convênios nessa área. Estamos reformando o nosso posto de saúde central e dois minipostos em comunidades rurais. Também inauguramos o miniposto do Rio Claro, que foi uma obra do município em parceria com o governo federal. Estamos construindo uma unidade de saúde em Santa Rita também. Outra obra, que já foi licitada, é de uma nova unidade de saúde na área urbana. O investimento deverá ser de R$800 mil. Nossa proposta, que era a descentralização da saúde, está sendo cumprida. A falta de equipe é um problema sério, mas em 2014, vários profissionais foram convocados para montarmos as equipes de Programa da Saúde da Família (PSF) e atendermos bem a população. Ainda temos um concurso vigente e estamos convocando os classificados, para tentar completar as equipes e melhorar o atendimento.

Outro avanço que ocorreu em 2014 foi  o início da construção das casas populares. Como é o projeto?

Esse setor teve muitas conquistas em 2014 e, por isso, devemos agradecer. Há mais de 20 anos não se construía uma casa popular no município. Hoje, já temos 40 casas em andamento e um projeto para a construção de mais 30 casas nesse mesmo terreno.

No interior, concluímos 11 casas populares e temos mais 16 para finalizar.

No setor de saneamento, o que foi realizado?

Em 2014, iniciamos a construção de cerca de 11 mil metros de rede de esgoto em parceria com a Sanepar. Apesar desse investimento, as obras causaram certo transtorno, porque obra de saneamento causa bagunça. Porém, as obras estão em fase final e logo os moradores poderão se beneficiar. Um bom saneamento reflete positivamente na saúde dos moradores.

Inácio Martins foi premiado pelo trabalho na área social. Podemos relembrar?

Nosso trabalho nesse setor foi reconhecido nacionalmente e ficamos felizes por receber o prêmio de responsabilidade social. Apenas três municípios do Paraná receberam este prêmio e Inácio Martins foi um deles. Isso mostra o comprometimento da equipe da Secretaria e da Promoção Social, que já promoveram vários projetos nesse curto período da administração. E para que esses projetos tivessem andamento e fossem bem sucedidos, investimos no material humano também, como a contratação de assistentes sociais e psicólogos.

Para atender a população com esporte e cultura,  o que vem sendo feito?

Em 2015, pretendemos investir mais no esporte. Em 2014, conseguimos realizar vários campeonatos. O departamento de Esporte ainda está caminhando devagar, porque nesse ano que passou, ainda não tínhamos muitos recursos disponíveis. Para 2015, queremos reestruturar a cancha de areia, pois o futebol de areia é um esporte que a população gosta muito e há 6 anos não é realizado nenhum campeonato.

Na área da cultura, conseguimos organizar o tradicional rodeio, reestruturando o parque de eventos, com um investimento de R$77 mil. É um investimento que valeu a pena, porque estamos cuidando de um patrimônio do município. O rodeio foi uma festa muito bonita e atraiu muita gente da região. Ficamos felizes, porque quem veio, gostou. Em 2015, pretendemos melhorar ainda mais a estrutura do parque e, além do rodeio, realizar outros eventos para a população, que também quer se divertir.

Sobre as obras,  o que ainda é interessante contar?

Temos um projeto para o início de 2015, em parceria com o Estado, para adquirir 6km de pedras irregulares. Esse projeto vai abranger as comunidades da Vila Rural, Queimadas e Rio Pequeno. O investimento será de mais de R$1 milhão e a licitação já foi feita. No momento, está sendo feito o levantamento ambiental, para que logo, a empresa responsável inicie as obras. Também estamos com as obras da construção da sede da APAE adiantadas. Cerca de 60% do projeto já está concluído e estamos aguardando a finalização.

Em 2014, também adquirimos um britador móvel, o que vai ajudar na economia. Vamos conseguir dar maior qualidade para as estradas rurais e urbanas. 

Quais os projetos e expectativas para 2015?

Para 2015, queremos focar um pouco na área urbana e dar uma nova cara para o município. Estamos buscando recursos para conseguir implantar a pavimentação em algumas ruas. A nossa expectativa é que R$3 milhões sejam investidos em pavimentação. Outro projeto importante para 2015 é a adequação das calçadas, que estão irregulares e sem padronização, para que nossa população tenha maior acessibilidade. 

Para 2015, ainda pretendemos colocar em prática o que foi prometido em nossa campanha, a geração de emprego. Iremos capacitar os interessados e prepará-los para o mercado de trabalho, sobretudo para o setor têxtil, oferecendo cursos de corte e costura. Ao mesmo tempo, também estamos buscando novas oportunidades de emprego para a população. Nosso intuito é mobilizar grande parte da ala feminina, pois hoje, a maioria dos trabalhos que existem no município é pesada, no setor da madeira, e não abrem muito espaço para elas. Nós também precisamos dar para o setor feminino oportunidade de emprego.

Letícia Torres / Hoje Centro Sul