Observatório Social de Irati apresenta ações realizadas no primeiro quadrimestre - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

sábado, 31 de maio de 2014

Observatório Social de Irati apresenta ações realizadas no primeiro quadrimestre

As licitações da Prefeitura Municipal  acompanhadas pelo Observatório, no período de janeiro a abril de 2014, apresentaram uma redução de R$ 798.994,74


Na quinta feira (21), o Observatório Social de Irati apresentou o primeiro relatório quadrimestral de 2014, durante evento realizado no auditório da Associação Comercial, Aciai. Criado em 2013, o Observatório, tem como objetivo auxiliar os poderes Legislativo e Executivo e a população a avaliarem os gastos municipais.


“Nosso foco principal é acompanhar as licitações dos poderes públicos municipais, Executivo e Legislativo,” ressalta o presidente do Observatório Social de Irati, Vanderlei Luiz Zarpellon. E, para isso, no planejamento estratégico da instituição para 2013-2014 está sendo realizado o acompanhamento de 43,4% das despesas orçamentárias da Prefeitura Municipal de Irati. Para atingir este percentual, são verificadas pelo Observatório as licitações que envolvem quatro rubricas: material de consumo; serviços prestados por terceiros – pessoas jurídicas; obras e instalações;  e material permanente.

Além do acompanhamento das compras, contratações e serviços que vêm sendo efetuados em Irati, as normas de atuação dos observatórios sociais ainda preveem: educação fiscal; inserção das micro e pequenas empresas nos processos licitatórios da Prefeitura e Câmara Municipal de Irati; construção de gestão pública.

Ações realizadas
As licitações analisadas pelo Observatório Social, entre janeiro e abril de 2014, apresentaram, em muitos dos casos, diferenças entre o valor inicial proposto pelo edital  de licitação e o custo final. Durante a exposição de dados, os membros do Observatório Social informaram que fizeram o acompanhamento de uma concorrência, oito pregões presenciais, e uma tomada de preços, neste primeiro quadrimestre, totalizando dez processos licitatórios do Executivo Municipal. Em cinco destes processos, houve manifestações dos integrantes do Observatório Social, solicitando informações e esclarecimentos.

Na concorrência, houve redução de preços de 46,5%. Nos oito pregões presenciais acompanhados, três já foram concluídos, com economia total de 7%, e cinco ou deram desertos (nenhuma empresa compareceu para concorrer) ou ainda não foram concluídos.

 Em dinheiro, o total da  redução de custos entre o valor máximo proposto pelos editais e o valor final, após os certames acompanhados pelo Observatório Social, foi de   R$ 798.994,74. Já a câmara de Irati, não realizou a publicação de licitações nesse período, mas entre Setembro e Dezembro de 2013, houve uma redução de R$ 983,23 entre o máximo e o licitado. De acordo com os relatos dos membros do Observatório Social, a presença deles inibe certas posturas dos concorrentes e acaba repercutindo em uma maior redução nos preços. Entretanto, mesmo com os descontos, a expectativa dos integrantes do Observatório é de que os contratos sejam firmados a preços adequados para que os serviços sejam oferecidos com qualidade.

 “Nossa preocupação é de que no momento em que o poder público vai adquirir um bem ou um serviço parta de um valor razoável, parecido com o que é justo”, avalia Vanderlei Zarpellon.

Prestação de contas
A orientação é de que os observatórios realizem a sua prestação de contas a cada quatro meses, antes do relatório apresentado pelas administrações municipais, conforme preconiza a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Em Irati, a prestação de contas do Executivo está marcada para esta quinta feira (29), à noite, no auditório da Câmara Municipal. Zarpellon convida todos os cidadãos a participarem para verificar como está sendo investido o dinheiro público.

Da Redação