Germano Strassmann tenta censurar o trabalho da imprensa - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Germano Strassmann tenta censurar o trabalho da imprensa

Liberdade de expressão não é uma concessão,  é um direito inalienável dos cidadãos brasileiro. O Art. 5° § 4° da Constituição da República estabelece que “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato”

No último dia 22, o Jornal Hoje Centro Sul recebeu um documento assinado por Germano Strassmann, atual provedor da Santa Casa de Irati, com afirmações inconsistentes e distorcidas sobre a matéria "Iratiense alega ter quase morrido por suposto erro médico na Santa Casa". GermanoInicialmente, a notificação fala que a matéria publicada denigre a imagem da paciente e do profissional. A própria paciente quis expressar seu pensamento através de reportagem. O médico foi entrevistado e não teve nenhuma restrição em explicar o caso e contar os procedimentos que adotou, de acordo com os critérios técnicos convenientes ao exercício da profissão. A publicação de uma notícia imparcial, em que os dois lados puderam e quiseram expor sua compreensão sobre um fato não denigre a imagem de ninguém.
Outro aspecto  citado por  Strassmann é que a reportagem não teria informações técnicas. Ora, os mais de oito anos de estudo que habilitam um profissional idôneo a exercer tecnicamente a medicina não lhe habilitam também a poder falar sobre os casos que atende?  Deduzimos que Strassmann estaria tentando desqualificar a característica técnica expressa no posicionamento do médico que atua na instituição.
Na sequencia, o documento encaminhado por Strassmann pede retratação ao Jornal Hoje Centro Sul. Todas as informações  publicadas são verídicas, o que torna desmedido e esdrúxulo tal pedido. Jamais deixaremos de publicar a verdade. Jamais deixaremos de ouvir os nossos leitores. Jamais nos furtaremos de nossa responsabilidade de realizar um jornalismo crítico, que colabore para com a discussão dos problemas cotidianos e, consequentemente,  com o desenvolvimento social.  Goste Germano Strassmann ou não. Prezamos pela verdade e pela imparcialidade,  que nos levou a dar espaço para a manifestação dos dois lados. Ainda ressaltamos não temos nenhum tipo de comprometimento que nos impeça de divulgar os fatos ou nos obrigue a expor  unilateralmente o pensamento de Strassmann, como o mesmo tenta impor.
Repudiamos a pretensão do mesmo ao querer cercear a liberdade de expressão e a liberdade de imprensa, garantidas constitucionalmente. A censura não existe mais. Qualquer cidadão pode expressar seu pensamento e lutaremos incansavelmente para que este direito não seja reprimido por interesses de natureza que desconhecemos, como os que motivaram Strassmann a buscar intimidar a equipe do Hoje Centro Sul.
O jornal estará sempre aberto para discussões sobre saúde, sobre vida. A saúde pública é uma grande demanda social. A vida de uma pessoa tem valor intangível. Por isto, prezado Germano Strassmann, sugerimos que o senhor se concentre em gerir a instituição Santa Casa para que a mesma deixe de apresentar sucessivos balaços negativos, mesmo com toda a ajuda que recebe do poder público. Concentre-se em tornar cada vez melhores os serviços prestados à população. Concentre-se em evitar que, porventura, pessoas carentes deixem de receber atendimento por não terem condições de pagar pelos serviços. Concentre-se ainda em expor as avaliações realizadas pelo conselho ética sobre casos controversos. Desta forma, com certeza  a imprensa livre, poderá falar sempre sobre saúde e, melhor, sem lhe incomodar.

 

Entenda o caso
O Jornal Hoje Centro Sul foi procurado recentemente por uma professora que quis manifestar seu pensamento sobre um procedimento cirúrgico ao qual foi submetida. Ciente da responsabilidade de divulgar notícias verídicas, imparciais e de interesse público, a equipe do Hoje Centro Sul  ouviu  o relato de "erro médico" da reclamante e entrou em contato com o profissional citado por ela, que esclareceu todos os procedimentos realizados e afirmou que não houve erro e sim "uma complicação da própria cirurgia". Para melhor informar a população, o jornal ainda entrou em contato com o Conselho de Medicina do Paraná que repassou o que deve ser feito quando alguém acreditar ter sido vítima de erro médico.

 

Liberdade de Expressão
Os meios de comunicação são fundamentais para dar voz aos cidadãos e conseqüentemente fazer com que as  sociedades resolvam seus conflitos, promovam o bem-estar e protejam sua liberdade.

"I – Não há pessoas nem sociedades livres sem liberdade de expressão e de imprensa. O exercício dessa não é uma concessão das autoridades, é um direito inalienável do povo.
II – Toda pessoa tem o direito de buscar e receber informação, expressar opiniões e divulgá-las livremente. Ninguém pode restringir ou negar esses direitos.
X – Nenhum meio de comunicação ou jornalista deve ser sancionado por difundir a verdade, criticar ou fazer denúncias contra o poder público. "  Declaração de Chapultepec

A Declaração de Chapultepec é uma carta de princípios, um documento  que foi adotado pela Conferência Hemisférica sobre liberdade de Expressão realizada em Chapultepec, na cidade do México, em 11 de março de 1994. O compromisso para com os princípios deste documento foi assumido pelo Brasil em 1996 e renovado em 2006.  Fonte: Associação Nacional dos Jornais

" Não vamos nos calar. Repudiamos qualquer tentativa de cercear a liberdade de expressão e a liberdade de imprensa. "

Texto: Ciro Ivatiuk e Letícia Torres, diretores do Hoje Centro Sul
Foto: Arquivo