Povo Kaingang: acolhimento histórico em Irati - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Povo Kaingang: acolhimento histórico em Irati

Prefeito Odilon Burgath recebe lideranças Kaingang e Guarani


Irati - O prefeito Odilon Burgath, e equipe da administração, Andréia Seidl, Valdecir Aksenem e Karen Seidel, receberam no dia 8 lideranças da Terra Indígena Ivaí para a primeira reunião, que também foi histórica, sobre os encaminhamentos do projeto do plano de governo que prevê a acolhida digna das famílias indígenas que frequentam a cidade.
Estiveram presentes o Cacique Ademir Pereira Crispim, acompanhados por Gilso Bandeira Santos (Povo Kaingang) e Luiz Carlos Padilha (Povo Guarani). Fabiana Orreda, interlocutora dos Kaingang, e Oséias de Oliveira, professor do Departamento de História da Unicentro também estiveram presentes na reunião.
O prefeito e sua equipe informaram que estudarão, a curto prazo, a definição de um espaço com infraestrutura mínima para o acolhimento destes povos na sua passagem pela cidade, já que estão ocupando desde 2012 as dependências do futuro Centro Cultural de Irati, cujas obras estão obras paralisadas. O espaço ideal para receber os índios em trânsito pelo muncípio demandará projetos especiais e recursos do governo federal. Ele deverá ser construído futuramente de modo a respeitar a cultura e a forma de vida tradicional Kaingang e Guarani, a exemplo de outras cidades do Paraná.




[caption id="attachment_24939" align="alignleft" width="420" caption="Crianças Kaigang no carnaval de Irati"][/caption]

Carnaval de Rua
Pela primeira vez na história de Irati, os Kaingang, povo originário destas terras, que mantém seus caminhos tradicionais de itinerância, ainda que agora baseados em outra economia, participaram da festa do centenário Carnaval de Rua em Irati.
Os Kaingang, moradores da Terra Indígena Ivaí, localizada em Manoel Ribas no Paraná, por razões sociais e econômicas intensificam sua presença em diversas cidades paranaenses, inclusive em Irati e região. Neste Carnaval, com a reestruturação da festa, eles organizaram a exposição de seu artesanato. As crianças Kaingang participaram ativamente da produção, adornando com símbolos de sua vida cartazes com a localização de sua morada e frases a fim de transformar a exposição da sua arte de cestaria em espaço educativo. As lideranças afirmaram que muitas vezes sentem-se estrangeiros dentro do próprio país e que vivem e lutam para valorizar os antepassados com a arte indígena e língua Kaingang, preservando assim seus saberes tradicionais, fundamentais na manutenção da nossa diversidade cultural.
A iniciativa dos Kaingang em participar do Carnaval de Rua de Irati teve como objetivo sua inclusão e reconhecimento pela sociedade como povo que influencia e participa ativamente da nossa cultura.
Na segunda-feira, 11 de fevereiro, as mulheres Kaingang, Cláudia Kaoán e Cecília Monkay confeccionaram os tradicionais penachos coloridos e seis crianças desfilaram na cerimônia de abertura da noite de festa: Jaine, Luís César, Marcelinho, Elisando, Fleuri e Franciane. Este foi um momento especial que emocionou as pessoas que prestigiavam o evento. Eles distribuíram a alegria e a beleza deste povo tradicional.
Realmente foi um momento histórico tanto pela participação no Carnaval, juntamente com os artesãos locais, como pela gentil atenção dada pelo Prefeito e sua equipe às lideranças indígenas, fato que revela uma atitude inclusiva desta população tradicional. Os índios até 2011 permaneceram em lonas nas imediações da rodoviária, e a partir de 2012 se instalaram no edifício em obras do Centro Cultural por ocasião da mudança de endereço da estação de ônibus. São apoiados por diversas famílias iratienses que fazem doações de alimentos e roupas. Além do apoio que vem sendo prestado, esperamos que ocorra a ampliação destes atos de generosidade e valorização cultural, por mais famílias e instituições da cidade, afinal estes são descendentes dos primeiros habitantes desta terra.


 

Texto e fotos: Fabiana Anciutti Orreda


Publicado na edição 659, 20 de fevereiro de 2013.