O futuro das fontes energéticas - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

O futuro das fontes energéticas

Cada vez mais, devido às questões ambientais, tem se falado no desuso de combustíveis fósseis que são basicamente petróleo e seus derivados, gás natural, carvão e turfa.
O problema não está na questão de emitir gases, visto que, por exemplo, o álcool hidratado, emite mais gases nocivos que os combustíveis fósseis, porém, a sua origem é outra, são tidos de fontes renováveis, e os gases emitidos serão reabsorvidos posteriormente pelas plantas. Os combustíveis fósseis liberam carbono, que se tornam gases do efeito estufa.
Podemos considerar como fontes de energia, a energia radioativa, com a utilização de elementos radioativos enriquecidos, que por sua vez tem a questão de poder ser muito nociva em caso de acidentes; a energia geotérmica que está presente em todo mundo, mas utilizar desta ainda demanda mais tecnologia e investimentos.
Aí temos as fontes consideradas limpas e renováveis, que seriam a solar, eólica, das ondas e marés, a hidrelétrica, que de modo geral geram energia elétrica ou aproveitam o calor para aquecimento. Ainda existem outras alternativas como o uso de hidrogênio, bicombustíveis, podendo vir das mais diversas fontes, como cana de açúcar, soja, milho, e muitos outras fontes vegetais. Sem dúvida existem varias fontes alternativas, porém, existe a questão de sua viabilidade, seja técnica, financeira e de eficiência. Os biocombustíveis, como exemplo, seriam uma ótima solução, por outro lado, entra a questão da produção de combustível versus área para produção de alimentos, desmatamento, e ainda a demanda por fertilizantes e a poluição ambiental por agroquímicos.
Nos próximos anos, existe um desafio muito grande entre conciliar o nosso modo de vida e a questão de emissão de gases de efeito estufa. As alternativas energéticas são viáveis, mas não trará soluções e sim a adequação delas às possibilidades das regiões.
A indústria do petróleo continua a toda força investindo em pesquisa em novas áreas e aumentando sua produção. Até o momento não existe um recuo de sua utilização, e as reservas ainda devem durar décadas, novas tecnologias devem ser empregadas, possivelmente quando este recurso começar a ficar escasso, visto que as questões ambientais não têm sido muito relevantes até o momento.
Só existe produção e poluição porque existe demanda.




Marcio Kazubek


Publicado na edição 658, 13 de fevereiro de 2013.