Seis gerações de uma família reboucense brindam a longevidade - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Seis gerações de uma família reboucense brindam a longevidade

Fato curioso e até mesmo inédito foi observado em Rebouças, em que cinco gerações de uma família conseguiram acompanhar o nascimento de Bruna Letícia




[caption id="attachment_23877" align="alignleft" width="328" caption="Bruna Letícia da Silva, Ana Caroline de Souza, Sandra Martins, Jurema Gomes Martins, Maria Fagundes dos Santos, Mariana Maria de Paula. Em segundo plano, bisavô de Bruna Ismael Martins e o tataravô Nadir Gomes dos Santos"][/caption]

Rebouças - O nascimento de Bruna Letícia da Silva, no último dia 14, em Rebouças, marcou mais um capítulo interessante da história de sua família: a sexta geração vindo ao mundo sob o olhar tranquilo da matriarca Mariana Maria de Paula, então, prestes a completar 102 anos de idade. A reunião familiar ocorreu na Vila Feliz, um conjunto de casas populares, onde em meio à simplicidade, a história de longevidade foi sendo contada aos diversos integrantes da imprensa regional, ao prefeito Claudemir Herthel (PSDB), à primeira-dama Karla Burko Herthel e ao vereador André Piskorz (PSDB).
Mariana Maria de Paula, 102 anos, é mãe de Maria Fagundes dos Santos, 78 anos, que teve Jurema Gomes Martins, hoje com 52 anos, que é mãe de Sandra Martins, 32 anos, que teve Ana Caroline de Souza, de 16 anos, mãe da pequena Bruna Letícia. "A graça de Deus que permitiu que a gente tivesse uma família assim", afirma Jurema, bisavó de Bruna Letícia e bisneta de Mariana Maria. Sandra complementa "Deus é que nos ajuda e a família unida é tudo".
Para facilitar a complexa nomenclatura da linha hereditária, Mariana, Maria, Jurema e Sandra optaram por chamar a mais nova integrante da família de "neta". E todas pretendem repassar a Ana Caroline, um pouco da experiência que têm em relação ao modo certo de cuidar do bebê. "Vou dar minha opinião, dizer é assim é assado", afirma Jurema. Sandra interfere e fala que "para não dar briga", ela e Jurema deixarão que a avô paterna auxilie mais diretamente no cuidado com a criança, até pelo fato de Ana Caroline residir no interior do município, mais perto dos familiares do marido.
O apoio deverá ser necessário considerando a pouca idade de Ana Caroline, embora mães jovens sejam tradição em sua família. Em média, as mulheres tiveram filhos com 15 ou 16 anos de idade e conseguem ter vida longa e saudável.




[caption id="attachment_23878" align="alignleft" width="234" caption="Moradora da área rural, Bruna receberá cuidados da mãe e da família paterna"][/caption]

Aos 102 anos, Mariana Maria se locomove sozinha, está lúcida e ainda é capaz de realizar tarefas cotidianas, como cozinhar. Das marcas do tempo, apenas a audição prejudicada se sobrepõe. Chama à atenção, a filha de 78 anos - que aparenta ter menos idade - ser a responsável por atender as necessidades de Mariana Maria.
"Isto nos deixa muito satisfeitos, pois demonstra a qualidade de vida que temos no município", comenta o prefeito Claudemir Herthel. Ele conta que ficou sabendo da história graças ao funcionário do município Ismael Martins, bisavô de Bruna Letícia. "Quando ele nos falou destas seis gerações da família, observamos que é algo pouco comum e até mesmo inédito, por isto decidimos vir visitá-los e parabenizá-los pelo nascimento da Bruna", disse Herthel.
Apesar do tamanho da família, que Mariana Maria diz ter "perdido a conta do número de integrantes", Ismael comemora a preservação do respeito entre os parentes e a união. "O dia que Deus me chamar, vou morrer feliz; a nossa família é muito unida; é difícil um final de semana, uma sexta, um sábado que a gente não esteja junto, estas são as coisas boas da vida", diz Ismael.


Tumulto no hospital
Assim que Bruna Letícia da Silva nasceu, diversas mulheres foram entrando no quarto para ver a menina. Entraram a mãe e a avó e foram chegando as demais para espanto da médica que realizou o parto. Intrigada, a profissional quis saber o que estava acontecendo, o porquê daquela movimentação incomum. A médica foi informada que se tratavam das outras cinco gerações da família de Bruna Letícia e ficou surpresa. "Isto tem que ser publicado", disse a profissional à Jurema, que contou ao Hoje Centro Sul o fato.




[caption id="attachment_23879" align="aligncenter" width="336" caption="A longevidade e a união marcam a trajetória da família"][/caption]

Texto e Fotos: Letícia Torres, da Redação