Sobre o sofrimento psíquico na infância - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

sexta-feira, 8 de abril de 2022

Sobre o sofrimento psíquico na infância

     




COLUNA: Saúde Mental & Psicanálise - Abril de 2022 

Por que o analista não dá um diagnóstico?

Sobre o sofrimento psíquico na infância


É bastante comum, ao procurar uma psicóloga para atendimento infantil, buscar um diagnóstico que explique por que a criança age de determinada maneira. Atualmente, nos consultórios, há muitos pedidos pelo diagnóstico de Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), Transtorno Opositor Desafiador (TOD) e autismo, por exemplo. Trata-se de uma busca pela nomeação e explicação de algo que causa sofrimento à criança e/ou à família.

O psicanalista, porém, não trabalha com essa forma de diagnóstico, o psiquiátrico. Isso não significa que se desconsidera o sofrimento da pessoa em relação aos sintomas, mas que se faz uma leitura teórica diferente desse sofrer. Na psicanálise, existe o que chamamos de diagnóstico estrutural: através da escuta da fala ou da brincadeira do paciente, faz-se uma leitura de como o sujeito se posiciona em relação ao outro, em qual lugar ele está subjetivamente. A partir daí, trabalha-se as questões do sujeito em análise, fazendo um trabalho artesanal de construção de uma forma de estar no mundo, que não seja pela via de um sofrimento paralisante. 


No caso da criança, é muito importante não fechar um diagnóstico, visto que ela ainda está em fase de constituição. Nesse caso, a intervenção é em relação à forma que ela se constituirá subjetivamente. Busca-se um caminho para que ela se relacione com a família, escola, amigos e outros de uma forma menos sofrida, em outra posição. Um dos efeitos da análise, por exemplo, pode ser o de promover uma autonomia do sujeito, pra que ele possa se posicionar frente ao outro defendendo uma vida que faça sentido para si, ao invés de corresponder às expectativas dos demais. Por conta disso, é importante que em alguns casos a criança tenha um espaço para falar sobre si e sobre seus desejos.


Paula Benato
CRP: 08/26034

Graduação em Psicologia pela UNICENTRO
Especialização em Saúde Mental e Psicanálise pela PUC-PR
Percurso em Psicanálise

Facebook: /paulabenatopsi
Instagram: @paulabenatopsi
WhatsApp: (42) 9 9907 8595