HEINZ DENZER: Pedalando de Rio Azul a Aparecida - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

HEINZ DENZER: Pedalando de Rio Azul a Aparecida


Nascido no município de Witmarsum - SC, o pedreiro de acabamentos Heinz Denzer é morador de Rio Azul - PR há aproximadamente 15 anos. Em 2019, ele decidiu encarar um desafio com mais de 1000 Km de extensão: uma pedalada até Aparecida - SP, na qual estará representando o Ciclismo da região Centro-Sul do Paraná no Caminho da Fé.

Tendo partido de Rio Azul na madrugada do dia 10 de janeiro, Heinz Denzer vem postando em seu perfil do Facebook uma espécie de "diário de bordo", com as atualizações e fotografias da viagem.  Durante o caminho, relata estar recebendo muito apoio, tanto nas redes sociais, quanto na própria estrada. A ideia é ir de Rio Azul até Águas de Prata - SP, divisa com Minas Gerais, para traçar o chamado "Caminho da Fé", até Aparecida. Em entrevista para o Jornal Iratiin, Denzer explica os motivos de sua ida e detalha um pouco mais sobre sua relação com a Fé e com o Ciclismo, além de informações sobre a viagem:

O que motiva sua ida até Aparecida - SP de bicicleta?
Heinz: o que me motiva a ir é ter meus filhos juntos no fim de ano, e descobrir o verdadeiro sentido da Fé, de acreditar e saber que Deus não falha comigo. Fé é ter atitude. Deus não falha quando acreditamos e fazemos. Estou indo de bicicleta por acreditar que Ciclismo é liberdade. Pedalar é "se sentir piá" novamente, é um estilo de vida e saúde. Além disso, a bicicleta tem a velocidade certa para viajar e poder contemplar as paisagens, interagir com as pessoas, etc.

Há quanto tempo você está se preparando para realizar esta viagem, e de que forma desenvolveu os treinos?
Heinz: já faz dois anos que estou me preparando. Tenho pedalado muito. Viajei recentemente até Tubarão - SC, tendo percorrido mais de 550 km em seis dias, pedalando todos os dias, inclusive em dois dias de chuva. Também estou sempre fazendo viagens para os municípios vizinhos de Rio Azul, para preparar o corpo. Mas, a maior preparação é a psicológica. Esta é fundamental para uma viagem dessas. É preciso estar preparado para enfrentar calor, chuva, e arrumar lugar para dormir.

O que está levando na viagem?
Heinz: levo na bagagem comida, panela e uma caneca média. Quando preciso, faço a comida na própria estrada. Tenho sal, azeite, tempero, macarrão, bolacha, sopa de caneca, café, açúcar melado. Aí vou comprando pelo caminho o que falta. Água pego nos postos, e tomo seis litros por dia. Também levo roupas. Blusa, camiseta, bermuda, calça, boné, óculos de sol. Também estou levando um kit de primeiro socorros, uma bateria de armazenamento de energia para recarregar o celular, 1 kit de chaves, remendos, cola e uma câmera extra.

Qual a sensação de estar representando o município de Rio Azul e a região no chamado "Caminho da Fé", um dos principais destinos turísticos de fiéis ao redor do Brasil e do mundo?
Heinz: a sensação é indescritível. Prazer, dor, força de vontade, motivação, superação. É fazer algo que poucos fazem, e saber que as pessoas estão contando com você. Fico muito feliz e honrado pela torcida dos amigos e por poder levar o nome de Rio Azul e da região.

Há alguma mensagem que queira deixar a quem estiver lendo?
Heinz: liberdade é para poucos, para que muitos possam contemplá-la. Seja você. Mesmo que os outros lhe critiquem, faça sempre o que te faz feliz. Faça por você!