Pastas regionais do Estado têm novo comando - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

sábado, 4 de abril de 2015

Pastas regionais do Estado têm novo comando

No dia 24 de março, foram conhecidos os nomes dos representantes regionais das pastas do Estado. Em Irati, houve mudanças no Núcleo Regional de Educação (NRE), que agora será comandado por Marisa Massa Lucas, e no escritório regional da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social, que terá na chefia Sidnei Jonaldo Jorge, o Sidão.

Há pouco tempo da nomeação, os novos chefes das pastas ressaltam que estão em período de adaptação e contam quais são as expectativas para essa nova fase.



Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social
O novo chefe do escritório regional da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social, Sidnei Jonaldo Jorge, o Sidão, também assume um novo desafio, o de integrar os trabalhos das antigas Secretarias do Trabalho e da Família, que agora se tornam apenas uma pasta e irão dividir o mesmo prédio.

@Kyene Becker/Hoje Centro Sul
Sidão explica que recebeu a nomeação com satisfação, pois já havia trabalhado na área social durante o período em que foi vereador em Irati. “Essa indicação ocorreu pela minha experiência como vereador, pois participei de muitos conselhos municipais e eventos ligados a área social. Fico satisfeito com essa indicação, pois é fruto de um trabalho reconhecido”.

Como primeira ação a frente do escritório regional da Secretaria, Sidão solicitou o levantamento da situação dos projetos sociais na região e também se reuniu, em Curitiba, com lideranças do Estado, para se familiarizar com a atual situação financeira do Paraná. “Acho importante saber em que pé estamos para depois planejar nossas ações. Solicitei o levantamento dos projetos e a situação de cada um, porque além de intermediar recursos, também devemos fiscalizar se o dinheiro está sendo aplicado no que deveria. Me reuni, ainda na primeira semana de chefia, com líderes do Estado, para saber a real situação financeira do Paraná e o que será possível fazer. Não queremos dar um passo maior do que podemos”, explica.

O novo chefe do escritório regional ainda destaca que pretende trabalhar na solução dos problemas enfrentados pela região. “Nossa incumbência é resolver a situação e apontar soluções para o problema. Fico satisfeito em estar em uma pasta que possa fazer algo pelas pessoas, isso estimula o nosso trabalho. Cremos que teremos muito trabalho pela frente, mas o que nos anima é que poderemos resolver muitos problemas pontuais na região”, finaliza.


Núcleo Regional de Educação

@Divulgação
A nova chefe do NRE de Irati, Marisa Massa Lucas, explica que espera um trabalho com bastante diálogo entre governo, diretores e professores. “Já no dia 25 estava aqui no Núcleo, conhecendo o quadro de pessoas e me interando da situação. Como já fui chefe do Núcleo antes, então já estou mais ambientada. É importante destacar que o trabalho do chefe do Núcleo é de mediação e que pretendemos manter um diálogo tranquilo com o governo”, diz.

Marisa assume a chefia do NRE de Irati em um momento delicado, logo após a suspensão da greve dos professores da rede estadual de ensino. A respeito do assunto, a nova chefe afirma que irá trabalhar para intermediar os pedidos dos profissionais da educação do Paraná. “Vou procurar manter uma boa relação com diretores e professores, buscando servir e atender as demandas. É um momento de muito diálogo e, com certeza, existirá muito empenho da nossa parte para colocar tudo em ordem”, ressalta.

Como primeiro passo, Marisa destaca que pretende visitar todas as escolas da região. “Eu quero visitar as escolas, para conhecer a realidade e as dificuldades de cada uma delas. Mesmo com o trabalho administrativo dentro do núcleo, quero encontrar esse tempo para ter um contato direto com as escolas”.

Chefe do NRE de Irati em 1999, ela ainda ressalta que, de lá pra cá, mudanças importantes aconteceram dentro do Núcleo e no ensino da região. “Atualmente, são 59 pessoas trabalhando dentro do NRE. É uma diferença muito grande de antes, onde o número era reduzido. Os programas também mudaram. Além disso, as APAEs agora estão sob responsabilidade do Núcleo, logo, são mais escolas para atender. Então, eu ainda estou me ambientando com as novas exigências e com toda a situação”, completa.


Kyene Becker/Hoje Centro Sul