Palestra “Ditadura nunca mais” acontece na Unicentro - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Palestra “Ditadura nunca mais” acontece na Unicentro

Alunos e professores da Universidade Estadual do Centro-Oeste, Unicentro, participaram de uma palestra na sexta-feira (10), com o tema "Ditadura nunca mais". A reunião aconteceu nas dependências do auditório Denise Stoklos, Unicentro. O público manteve olhos e ouvidos atentos para conhecer  a história de vida do palestrante, o jornalista Rafael Alejandro Mella La Torre. Ele foi  convidado a vir a Irati por um grupo de pessoas que não aceitam uma suposta volta da ditadura no Brasil.


O palestrante


Alejandro é autor de vários livros, todos sobre a ditadura. Em suas obras ele conta como foi perseguido e torturado nos anos 80. Alejandro nasceu no Chile e com 11 anos foi morar nos EUA. Lá ele se formou em jornalismo e iniciou sua carreia atuando em um  jornal local. Ele trabalhou como correspondente de guerra. “Ainda muito novo, 23 anos, cobri vários conflitos internacionais, nos anos 70”, fala Alejandro.


Ele destaca que se sente honrado em fazer parte da história, por estar presente em guerras civis em Angola, Salvador, Nicarágua e entre outras. Rafael diz que foi perseguido por causa de um simples detalhe: em seu passaporte constava que ele tinha morado na Nicarágua, mas de fato ele foi  contratado para trabalhar naquele país, nessa época ele morava no Paraguai. Por este motivo ele e sua esposa foram detidos e torturados, Rafael ficou preso por 8 anos e foi liberado logo que foi instituída a democracia em seu país, porém nunca mais viu sua mulher.

O jornalista disse ter aprendido muito, após ser liberado, ele continuou trabalhando em jornais e também viaja pelo mundo contando o que de fato a ditadura faz com um povo. Ele defende a democracia e aconselha jovens que lutem por sua liberdade e jamais deixem a ditadura voltar. O jornalista acredita que precisa contar sua história para o mundo, pois ele conseguiu viver, mesmo sendo torturado, e muitos não tiveram essa mesma sorte.

Alejandro conta que em alguns países, constitui-se a democracia e os governantes não conseguem mais governar, perdem o controle e voltam novamente à ditadura. Rafael preza que isso não aconteça no país que ele ama, que os brasileiros não deixem isso acontecer, finaliza Alejandro.


Participantes

A palestra durou aproximadamente duas horas e foi acompanhada por 300 pessoas. Entre elas, alunos e professores universitários. No local também estiveram presentes alunos estaduais e municipais de Irati e região. A palestra era pausada com algumas perguntas do público ao palestrante. Surgiram vários assuntos relacionados com a história antiga e a atualidade da política no Brasil e no mundo.

Laís Fernanda Oliveira participou desde o inicio, e nos fala que foi uma das coisas mais marcantes que já presenciou. “Mesmo tendo um certo conhecimento sobre a ditadura eu não tinha a real dimensão do que as pessoas passavam durante esses regimes instaurados no Brasil e nos países vizinhos”, diz. Segundo Laís, ouvir os relatos pessoalmente e de uma pessoa que foi torturada, a faz ter ainda mais certeza de que as perseguições promovidas pelos militares da ditadura nunca mais devem voltar. Ela acredita que as pessoas que estavam na palestra ficaram impressionadas com a coragem e luta de Rafael Alejandro Mella La Torre. "Ir as ruas pedir intervenção militar é um tanto quanto controverso, pois durante o período que os militares estiveram no poder esse tipo de manifestação era proibida", finaliza.


Texto e foto: Sergio Popo/Hoje Centro Sul