Irati sob a ótica do prefeito Odilon Burgath - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

sábado, 10 de janeiro de 2015

Irati sob a ótica do prefeito Odilon Burgath

Foto: Ciro Ivatiuk/Hoje Centro Sul
Promover melhorias no setor de saúde e incentivar a geração de empregos têm sido as principais metas da administração do prefeito municipal de Irati, Odilon Burgath. Em entrevista ao Hoje Centro Sul, ele destacou as conquistas que marcaram 2014 nos diversos setores e contou as expectativas para esse ano que se inicia. Burgath acredita que 2014 já foi melhor do que 2013 e, em 2015, espera conseguir colher os frutos do trabalho que sua gestão vem realizando desde que assumiu.


O planejamento das ações foi um dos aspectos comentados pelo prefeito por várias vezes ao longo da entrevista. Entretanto, fatos inesperados como as enchentes também exigiram trabalho e superação, o que na avaliação de Burgath não impediu que ocorressem avanços significativos em diversas áreas.
Tanto que, segundo o prefeito, nesses primeiros meses de 2015, serão entregues mais de 300 casas populares  para famílias iratienses. Otimista, Burgath comenta que o setor de obras será destaque em 2015 e enumera algumas das obras que serão feitas.

O ano de 2014 foi atípico, devido a grandes acontecimentos, como as enchentes, Copa do Mundo e eleições. Como você avalia sua administração em virtude disso tudo que aconteceu?

Mesmo com a situação da enchente e com os problemas decorrentes dela, eu considero que 2014 foi um ano melhor do que 2013. Em 2013, houve a renegociação da dívida com os funcionários, da ação dos 35%, os problemas judiciais com as obras da gestão anterior e problemas com enchente. Em 2014, nós avançamos em vários setores e iniciamos colhendo frutos do que foi consolidado em 2013, como a retomada da rodoviária, a inauguração do centro de especialidades odontológicas e da nova farmácia municipal e o recape asfáltico da área central da cidade.

Os eventos desse ano não representaram grandes problemas para o planejamento da Prefeitura. Apenas alguns projetos, que iremos executar em 2015, já poderiam ter tido início. Nesse sentido, esses eventos atrapalharam, porque vários órgãos tiveram atrasos ou paralisações.

Quais as principais metas que você esperava atingir e têm sido cumpridas?

Eu tenho procurado focar muito na área da saúde e geração de emprego. Na geração de emprego, temos que apoiar os nossos comerciantes e pequenos empresários. Nesse sentido, dou destaque para o Poupa Tempo, que em 2014 formalizou cerca de 200 microempresários. Os empregos em 2014 estabilizaram e aumentaram devido às contratações das pequenas empresas que se instalaram no condomínio industrial.

Na área da educação, nós fizemos reformas em várias escolas, entregamos ônibus escolares, atingimos o índice do IDEB previsto para 2021.

Na área da saúde, realizamos a contratação de pessoal, adquirimos equipamentos, abrimos consultórios e foi dado ordens de serviço para os novos postos de saúde. Também aderimos ao Programa Mais Médicos e trouxemos médicos cubanos para Irati. Os moradores iratienses têm um respeito e um carinho muito grande por eles. Esse investimento é um recado para o povo de Irati que, durante as eleições, pediu a saúde em primeiro lugar. Então, de 15% passamos para 23% de investimento na saúde, nós temos nos desdobrado para poder manter isso.

Ainda falando sobre educação, o que mais foi realizado?

Nós fizemos reformas em escolas, como a Mercedes Braga e o CMEI do Jardim das Orquídeas. Em várias escolas foi realizada a troca de fiação e pintura, onde a Prefeitura fornecia o material para a APMF e eles entravam com a mão de obra. Nesse sentido, fizemos várias parcerias.
Entregamos três novos ônibus escolares, que havia uma necessidade muito grande. A Secretaria Municipal de Educação instituiu nas escolas o Projeto de Intervenção da Alfabetização (PIA). Não é a toa que Irati tem o melhor índice do IDEB do sul do Paraná e está acima da média do Estado. O IDEB saltou de 5,6 em 2011 para 6,1 em 2013, projeção que era feita pelo MEC para o ano de 2021.
Em 2015, entregaremos uniformes escolares para todos os alunos dos CMEIs e das escolas municipais, o que será um importante auxílio.

No setor de obras quais os avanços alcançados?

Em obras, já finalizamos a pavimentação de várias ruas, demos andamento à duplicação da Avenida Getúlio Vargas, entregamos pontes e fizemos melhorias em estradas rurais, que ultrapassaram os R$3 milhões. No início de 2015, teremos a entrega de novos equipamentos de obras para reforçar o nosso parque de máquinas. 

Quais as perspectivas para a agricultura e para o meio ambiente?

Na agricultura, teremos entregas de máquinas e equipamentos previstos para o início de 2015 e a implantação do projeto Quintais nas escolas do município. Na área do meio ambiente, investimos cerca de R$600 mil na regularização do aterro sanitário. No início de 2015, todos os documentos necessários para a licença ambiental do aterro devem ser entregues.

Com isso, já temos autorização para iniciar a licitação para o plano da nova célula, que ficará localizada no local onde se encontra o aterro atualmente. Em 2014, também tivemos um avanço na coleta do lixo orgânico, que foi regularizada e hoje conta com coletas regulares em todos os bairros.
Muitas prefeituras enfrentaram sérios problemas financeiros no final de 2014, em virtude da grande queda na arrecadação. Algumas delas atrasaram o pagamento de fornecedores, outras não tinham dinheiro para o 13o salário dos funcionários. Em Irati, não houve este tipo de problema. Como sua administração tem conseguido manter as contas sempre em dia?

Essa é uma gestão de muito planejamento. As dificuldades das prefeituras são grandes, mas alguns avanços foram conquistados. Conseguimos recursos e novos equipamentos, mas o problema está em colocar esses equipamentos para funcionar, como a contratação de pessoas. Então, você tem que se planejar para isso, é o que nós temos feito na saúde, por exemplo. Iniciamos com pouco pessoal e, gradativamente, aumentamos esse número. Mas ao mesmo tempo, temos que ter o pé no chão.

Cultura, turismo e esporte são áreas fundamentais. Através deles, a população tem acesso ao lazer, a práticas saudáveis e ao desenvolvimento intelectual. Na sua opinião, quais foram as iniciativas mais marcante no trabalho realizado nestes setores?

Na parte de esporte, nós realizamos a reforma do Estádio Municipal e tivemos a iniciativa do Cicloturismo, que mostrou para as pessoas a importância de se praticar uma atividade física. Na área da cultura, nós assumimos o compromisso de sediar o Festival Nacional de Danças Ucranianas e conseguimos.

Reformamos o Ginásio  "Batatão", que foi o palco do espetáculo. Se você visse a situação do ginásio em junho, tomado pela água, você não acredita que conseguimos realizar tudo aquilo em tão pouco tempo, foi uma alegria muito grande. É um esforço da administração. Também tivemos a Feira Iratiense do Livro, que teve sucesso de público com mais de 2 mil pessoas, e a inauguração do Bosque Encantado.

Para 2015, temos previsto a criação da Rua da Cidadania na Travessa Frei Jaime, que além de proporcionar expressões de cultura e aquecimento do comércio, também servirá como ponto turístico da cidade.

Quais as perspectivas para o ano de 2015?

Para 2015, temos situações que já devem começar a ser resolvidas no início do ano, como a contenção de água nas partes mais altas da cidade, para evitar que essa água escoe até o centro ou em bairros mais baixos. Nós temos que conter a raiz do problema. Na área de obras, creio que 2015 será o ano chave de tudo o que semeamos nos anos anteriores, pois tudo está sendo liberado. A Caixa Econômica já liberou mais de R$4 milhões para a pavimentação do bairro Marcelo, Jardim Planalto e Santos Dumont. Em 2015, começam também as obras de pavimentação do bairro Camacuã. Em fevereiro, 310 casas populares devem ser entregues aos moradores iratienses. No início de 2015, também deve ser assinada nova ordem de serviço para construção de mais casas populares. Também daremos continuidade às reformas e construções dos postos de saúde e, para o final de 2015, pretendemos entregar a obra da UPA 24h da vila São João. Pretendemos dar início às reformas e construções de escolas rurais e nos bairros.

Eu considero o ano de 2015, um ano de muitas obras e muito trabalho.

Letícia Torres/ Hoje Centro Sul