Hélio de Mello deve concorrer à presidência da Câmara de Irati - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Hélio de Mello deve concorrer à presidência da Câmara de Irati

Antes de se licenciar do cargo por 49 dias, Emiliano Gomes declarou seu voto ao vereador Hélio de Mello
 
Texto: Rodrigo Zub/Najuá 
Reportagem de Sérgio Popo/Hoje Centro-Sul


@Sérgio Popo/Hoje Centro-Sul
As negociações e discussões para saber quem será o novo presidente da Câmara de Irati já tomam conta dos bastidores da política municipal. Até o fim do período legislativo de 2014 será realizada a eleição da nova Mesa Diretora, que irá comandar a Casa no próximo biênio 2015-2016.

Nenhum vereador manifestou publicamente sua intenção de concorrer à presidência da Câmara. Porém, tudo indica que um dos candidatos será o vereador Hélio de Mello (PMDB).

Em sua explanação na sessão do legislativo de segunda-feira, 3, o vereador Emiliano Rocha Gomes (PSD) anunciou que estava se licenciando do cargo por 49 dias para poder viajar para a Tailândia, onde irá acompanhar o tratamento de três meninos diagnosticados com Distrofia Muscular de Duchenne. Mesmo assim, Emiliano fez questão de tornar público seu voto e anunciou inclusive quem será seu substituto na Câmara. “Meu voto será transmitido pelo amigo Antoninho Filipus. Pessoa de bem, de responsabilidade, que irá permanecer no meu lugar. Sabemos da responsabilidade em termos uma pessoa experiente, que tenha condição e tempo de bem representar essa Casa de leis. O Hélio de Mello se encaixa e tem condições de conduzir os trabalhos no próximo biênio”, avaliou.

Emiliano destacou algumas virtudes de Hélio de Mello, entre elas o fato do vereador possuir 14 anos de experiência no legislativo iratiense. “Assim sendo declaro meu voto com total segurança e tranquilidade em você vereador Hélio, para presidente da Câmara Municipal”, afirmou.

Hélio de Mello comenta indicação

Em entrevista ao repórter Sérgio Popo, do jornal Hoje Centro-Sul, Hélio se mostrou surpreso e contente com a indicação do vereador Emiliano. “Hoje me surpreendeu o apoio e reconhecimento dado pelo Emiliano, família Gomes podemos dizer assim e do próprio partido para que possa estar à frente da casa de leis. Não tem nada definido precisamos conversar bastante”, disse Hélio.

O peemedebista enfatiza que a eleição da Mesa Diretora deste ano terá duas novidades. Uma delas será que o substituto do vereador Emiliano Gomes não poderá integrar a Mesa Diretora. A outra novidade da votação será que os vereadores terão que manifestar seu voto publicamente, já que os vereadores aprovaram um projeto que acaba com o voto secreto em todas as deliberações da Casa. “O suplente não pode concorrer a nenhuma das cadeiras. Pode concorrer somente o vereador eleito. Fica interessante porque o vereador Emiliano argumenta e indica o vereador Hélio em uma eleição que será a primeira em voto aberto”, ressalta Hélio. 

Vice-presidente da Mesa Diretora no biênio 2011-2012, Hélio espera ser eleito para comandar o legislativo iratiense. O vereador conta que já foi postulante do cargo duas vezes. Nas duas oportunidades, Hélio terminou a votação empatado com seu adversário, mas perdeu em função da idade. Uma das disputas de Hélio foi contra o atual presidente da Câmara, Amilton Komnitski (PPS), em 2013.

“Faz 14 anos que estou aqui. Estarei mais dois anos como vereador. Disputei duas eleições à presidente da Mesa, as duas deu 5 a 5 e perdi no fator idade. De forma alguma me senti constrangido, mas sim valorizado. A palavra do vereador Emiliano vem reconhecer o trabalho feito por esse vereador e é uma grande força dada a mim também. Sabemos da grande responsabilidade do chefe da Casa legislativa. Esperamos colaborar com a administração municipal naquilo que é possível. Queremos estabelecer uma parceria da administração pública para que a comunidade seja beneficiada. Não deixando de legislar e fiscalizar”, afirmou Hélio.

Como funciona a Eleição da Mesa Diretora?

O vereador explica que a Mesa Diretora é formada por quatro partidos diferentes. A eleição ainda possui outra particularidade. Os vereadores que integram a Mesa Diretora, não podem concorrer ao mesmo cargo. “Por exemplo, o presidente Amilton não pode concorrer à presidente, mas pode ser vice, primeiro-secretário, pode ser segundo- secretário. Da mesma forma como o vereador Emiliano não pode ser primeiro-secretário, mas pode ser presidente, até eu achava que ele seria um dos postulantes dessa cadeira. O PSD possui três componentes, mas só pode participar um, se for o Emiliano não pode ser o primeiro-secretário. O PDT tem dois participantes. O [José Renato] Kffuri não pode ser vice-presidente e o Alceu [Hreciuk] não pode ser segundo-secretário, cargos que ocupam atualmente”, complementa Hélio.