Vereadores mirins solicitam mais segurança no trânsito próximo às escolas - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

sábado, 18 de outubro de 2014

Vereadores mirins solicitam mais segurança no trânsito próximo às escolas

Foi realizada no último dia 07, a 2ª Sessão Ordinária da Câmara Mirim de Irati, que contou com a presença de diversos alunos das escolas municipais. Além de requerimentos apresentados no Expediente, os vereadores mirins aprovaram por unanimidade de votos em primeira votação o Projeto de Lei nº 001/2014, realizado em conjunto com todas as escolas, o qual propõe ao executivo municipal a instituição da Semana da Música no âmbito escolar.

Assessoria/CMI
No Expediente, os vereadores apresentaram em conjunto, o requerimento nº 001/2014, requerendo que sejam envidados esforços para realização de melhorias nas áreas próximas às escolas do município de Irati. Solicitam a implantação de sinalização vertical e horizontal, travessias elevadas e estacionamento exclusivo para ônibus escolares. Medidas, segundo eles, relativamente simples, mas que se fazem necessárias, pois além de diminuir a possibilidade de acidentes, podem otimizar o fluxo de veículos que transitam próximo das escolas.

A aluna Luna Bonfim, da Escola Municipal Ana Amaral Gruber, também realizou requerimento nº 002/2014, solicitando a construção de uma quadra poliesportiva coberta para a Escola, a qual poderá beneficiar toda a comunidade escolar, possibilitando a realização de recreações e eventos, atendendo os preceitos da Lei de Diretrizes Básicas da Educação.

Maria Fernanda Girardi, da Escola Municipal João Batista Anciutti, reforçou o pedido do requerimento nº 001/2014, dizendo que esta medida é de grande importância, pois trata da segurança da comunidade escolar, incluindo pais, alunos, funcionários e a população em geral. Ana Eloísa Pires Celis, da Escola Municipal Olaria Filipaki, também destacou a importância do pedido, dizendo que a sua escola carece de uma travessia elevada há muito tempo, visto que os veículos trafegam em alta velocidade em frente ao espaço, dificultando a travessia dos alunos.

Ordem do Dia

Em primeira votação foi apreciado e aprovado pelos vereadores, o Projeto de Lei nº 001/2014, que institui a Semana da Música no âmbito escolar. Na discussão, Augusto Giacometti Musial, da Escola Municipal Francisco Stroparo, destacou a importância do projeto, que visa o incentivo cultural do município. “Teremos futuramente muitos artistas locais se destacando”, disse. Já Pietra Valentina Canesso, da Escola Pequeno Príncipe, afirmou que a criança desde pequena já convive com a música com as canções de ninar. “A Educação Física desenvolve o físico, enquanto a música desenvolve a mente, equilibrando as emoções, proporcionando paz”, frisou Pietra, ressaltando ainda um estudo feito na Universidade do Texas, onde os alunos de música em idade escolar apresentam menos problemas com álcool e drogas e são emocionalmente mais saudáveis, com melhor concentração.

Palavra-livre

Caio Rodrigo dos Santos, da Escola Municipal Antonina Fillus Panka, usou a palavra para falar do Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas), um programa da Polícia Militar em parceria com as escolas e a comunidade. “Este projeto ensina os jovens que as drogas geram violência e morte. Trata também do Bullyng, que também é considerado ato de violência. Nós da rede municipal, somos gratos pelos ensinamentos e por podermos participar deste importante programa”.
Matheus Viante, da Escola Municipal Tancredo Martins, aproveitou a oportunidade para falar da enchente, que abalou e vitimou boa parte da nossa população. “Não só a minha casa foi atingida, mas também a dos meus parentes, colegas e até mesmo minha escola, que sofre até hoje as consequências. Perdemos muitos materiais de estudo, livros e computadores. O prédio ficou bastante danificado. Precisamos de maior colaboração por parte do governo que até ajudou, mas não o suficiente.
Precisamos estar seguros que não passaremos por isso de novo. Gostaríamos que fossem retomados com urgência, os trabalhos de limpeza nos rios, pois cada vez que chove ficamos apavorados, os rios ainda estão cheios de entulhos”, afirmou Viante, dizendo que cada conquista que foi destituída pelas águas, levou consigo parte da nossa história. O jovem ainda salientou a importância do projeto da formação de base para uma equipe profissional que represente a cidade nas competições regionais. “O Iraty Sport Club está retomando o futebol amador, os dirigentes do clube estão em busca de apoio para que este projeto se concretize. Sonhamos com um futuro no futebol. Tanto nós quanto a equipe técnica e dirigentes temos consciência que este projeto trará grandes benefícios para as crianças participantes”.

Encerrando os assuntos da palavra-livre, Gabrieli Vieira Holtmann, da Escola Municipal João Paulo II, falou sobre o aprimoramento educacional e cultural da nossa cidade, através da leitura. “Todos nós sabemos que ler é fundamental para o nosso desenvolvimento, pois passamos boa parte dos estudos ouvindo essa frase dita pelos professores. Mas, o fato é que nem todo mundo gosta de ler. Na idade escolar, são inúmeros os livros obrigatórios que os professores cobram como leitura em sala de aula. Mas, será que essa obrigatoriedade não é o que acaba afastando os alunos dos livros?”, indaga a aluna. Segundo ela, na Escola João Paulo II, a leitura não é tratada como uma obrigação, mas faz parte da rotina dos estudantes como algo necessário. Para ela, o livro não deve estar associado somente ao espaço escolar enquanto ferramenta de trabalho e de estudo, ele deve fazer parte do mundo de todos. A leitura proporciona o sentir, imaginar, criar, recriar, conhecer, construir, elaborar, sensações, ideias e sonhos. “Acredito que esses já sejam motivos suficientes para desejarmos e lutarmos por um país leitor! Sejamos disseminadores desse sonho, pois como disse Niemeyer, é preciso sonhar para que algo se torne possível”, concluiu.

Nada mais havendo a tratar, a presidente da Mesa Diretora, Maria Eduarda de Oliveira Mumbach, agradeceu a presença de todos e convocou os vereadores mirins para a próxima Sessão Ordinária a ser realizada no dia 5 de novembro, às 9 horas.

Assessoria/CMI