Sassá Oliveira assume Secretaria Municipal de Comunicação de Irati - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Sassá Oliveira assume Secretaria Municipal de Comunicação de Irati


Conhecido pelo trabalho no rádio desde 1996, novo secretário atuou por pelo menos 10 anos nos microfones da Najuá

Sassá Oliveira possui experiência de 18 anos no rádio

O radialista Luiz Fabiano Oliveira deixou as emissoras Najuá AM e FM há poucos dias para assumir um novo desafio: ele aceitou o convite do prefeito Odilon Burgath para estar à frente da Secretaria Municipal de Comunicação Social, pasta que foi criada no ano passado, adquirindo autonomia a deixar de ser assessoria de imprensa. Sassá Oliveira, como se tornou conhecido, atua na radiodifusão desde 1996, quando ingressou na rádio Vale do Mel FM de Irati, aos 17 anos.

Depois disso, teve uma passagem pela Rádio 94, de União da Vitória, no ano 2000. Sua primeira passagem pela Najuá ocorreu entre 2001 e 2008, quando foi para Curitiba trabalhar na Rádio Clube. Em 2009, Sassá retornou à Najuá por um breve período. Em 2010, esteve diante dos microfones da Rádio Thalento FM, em Rio Azul e, no ano seguinte, volta à Najuá para um período de três anos na emissora. Ao longo da carreira, Sassá também atuou na MZ FM, de Ponta Grossa; Caminho FM, de Candói e Rádio Cidadão, de Mallet.

Com 18 anos de experiência, Sassá afirma que não deixou o rádio. Ao assumir a Secretaria de Comunicação, apenas dá um intervalo. “Quem trabalha no rádio dificilmente sai disso, porque é realmente um vício e não ficamos sem. É um combustível para a gente”, comenta.

Secretário pretende estreitar laços com a comunidade

Sobre o trabalho na pasta, Sassá se propõe a desenvolver uma lógica diferente, em que a Secretaria ouça os anseios da população, num trabalho conjunto com a Ouvidoria do Município, a fim de tentar estabelecer a ligação entre o Executivo e os iratienses, por uma comunicação bilateral. “Quando alguém tem alguma reclamação, alguma indicação de uma obra ou melhoria a ser realizada no seu bairro, temos visitado essas pessoas. Nessa semana, tivemos uma experiência bem interessante, porque conheci a dona Eva, na Vila Raquel, que na semana passada tinha entrado em contato com o Meio Dia em Notícias, quando eu ainda estava atuando lá, cobrando melhorias que há muito tempo não aconteciam, principalmente nas ruas de acesso. E nessa semana as obras começaram”, conta o novo secretário.

Essa aproximação com a comunidade para estar atento às suas reivindicações é uma das principais metas da pasta a partir de agora. Esta é, aliás, uma das marcas do trabalho que Sassá vinha desenvolvendo no rádio, através do jornalismo popular, em que o ouvinte é também uma fonte. A aproximação da comunidade é uma prática que ele pretende aplicar também na Secretaria. Sassá reconhece que a demanda é grande e que seria impossível resolver tudo simultaneamente, mas a Secretaria pretende estar presente nos bairros, comunicando-se com a população a fim de identificar as prioridades dos moradores. “Colocamos toda a equipe da Secretaria de Comunicação à disposição, para que liguem e conversem conosco e possamos visitar esses bairros e localidades para colher informações e repassar para as secretarias competentes”, indica Sassá.

Como uma das incumbências da pasta é coordenar o relacionamento dos órgãos do Governo Municipal com a imprensa, a Secretaria de Comunicação Social precisa estar afinada com todas as demais. “Já tivemos esse primeiro contato, nos inteirando sobre o andamento das diversas obras e está havendo realmente uma parceria muito grande entre os secretários, que estão utilizando a Secretaria de Comunicação para divulgação, pois é importante informar o que vem sendo desenvolvido”, pontua.

Sassá considera muito importante o estreitamento das relações entre a Secretaria e os meios de comunicação iratienses. Segundo ele, Irati tem uma mídia forte, tanto na imprensa escrita quanto falada e um bom relacionamento com os meios de comunicação. O secretário destaca que os variados meios já executam trabalho similar, não só de cobrar melhorias como também de mostrar quando elas são realizadas.

Bodega da alegria

Com ampla trajetória no rádio, Sassá vinha conquistando ainda mais a simpatia do público ouvinte no programa Bodega da Alegria, que foi uma oportunidade em que o locutor experimentou autonomia ao apresentar um projeto e formato próprio. Ele não sabe quando nem onde voltará, mas garante que quer retomar a Bodega assim que possível.

“Quero agradecer este carinho que venho recebendo dos meus ouvintes, que considero amigos, porque criamos um laço muito forte e não tem sido fácil ficar sem eles por esses dias. Mas quero jurar a eles que isso é temporário e em breve estaremos novamente juntos. Teremos muitas oportunidades para estarmos juntos e levar essa alegria que levávamos para os lares. Pode ter certeza de que estou sentindo muito mais falta do que eles”, afirma.

Última passagem na Najuá

Sassá também agradeceu à emissora Najuá por todas as oportunidades que foram oferecidas a ele e por toda a história que tem na casa. E garante que ela “não para por aqui. É uma história que terá continuidade, com certeza”.

Em sua última passagem pela Najuá, entre os anos de 2011 e 2014, Sassá Oliveira assumiu o papel de âncora do principal noticiário das emissoras AM e FM, o Meio Dia em Notícias, consolidando de vez a carreira de comunicador. No programa, teve a oportunidade de experimentar trabalho similar ao que pretende aplicar na Secretaria, ao dar voz ao cidadão no quadro Hora do Povão. Ao lado do jornalista Rodrigo Zub, Sassá também vinha apresentando o jornalístico matinal “Café Com Notícias”.

No entretenimento, Sassá comandou o humorístico Bodega da Alegria. Em 2013, substituiu por nove meses o locutor Nilton Luy na apresentação do Sintonia Máxima, um dos programas líderes de audiência das manhãs do rádio iratiense.

Recentemente, Sassá Oliveira também foi premiado nacionalmente por uma reportagem de utilidade pública que alerta sobre os cuidados no manuseio da energia elétrica e prevenção de acidentes ocasionados por curto-circuitos, no 8º Prêmio Nacional de Jornalismo da Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (Abracopel).

Edilson Kernicki, com reportagem de Paulo Henrique Sava/Najuá
Foto: Paulo Henrique Sava/Najuá