Candidato Emiliano Rocha Gomes defende seus ideais de trabalho - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Candidato Emiliano Rocha Gomes defende seus ideais de trabalho

Irati tem três candidatos a deputado estadual e um a deputado federal. Conheça os candidatos e seus principais ideais e propostas de atuação, caso sejam eleitos. 

As questões foram encaminhadas por e-mail aos candidatos, que responderam livremente. A equipe do Jornal Hoje Centro Sul não realizou nenhum tipo de edição, para que cada postulante a representante político da região pudesse expressar como acredita que pode colaborar para o desenvolvimento do Centro Sul.

Candidato Emiliano  Gomes


Nome completo: Emiliano Rocha Gomes
Data de nascimento e idade: 17 de setembro 1991 - 23 anos
Naturalidade: Irati-PR
Profissão: Vereador e Empresário
Escolaridade: Ensino Médio Completo.
Estado Civil: Solteiro
Partido ou coligação pelo qual é candidato: PSD
Cargo a que concorre: Deputado Estadual
Número: 55111
1 - Dentre as suas propostas, qual será a sua principal área de atuação?! Por quê?
Como bem sabemos, o nosso Estado e, principalmente, a nossa região carece muito de desenvolvimento educacional, social e econômico, portanto, as ações e articulações precisam estar presentes em todas as áreas. Para que pudéssemos atender a todas as necessidades do Centro-Sul do Estado e do Paraná, eu e minha equipe instituímos nos termos da legislação eleitoral em vigor, Diretrizes Gerais de um Plano de Ação Parlamentar, que conta com mais de 50 páginas.

Conforme a metodologia adotada, este trabalho é o ponto de partida para um processo de amplos e democráticos debates com os paranaenses, por meio de seus diversos segmentos, com ações e projetos específicos. Propõe-se especialmente que haja ampla participação popular através inclusive de mecanismos virtuais de participação, por meio de redes sociais, de modo a se obter, ao final, um programa de gestão que espelhe, de forma bem fidedigna, os maiores anseios da sociedade, assim como os caminhos a serem trilhados para a superação dos grandes desafios que se apresentam hoje para o Estado.

Para tanto, as Diretrizes do Plano de Ação organizam-se em sete áreas, relacionadas em ordem alfabética, e que, por sua vez, abrangem diversos temas:
1 – Cidadania
2 – Economia
3 – Educação
4 – Estado Eficiente
5 – Saúde
6 – Segurança Pública
7 – Sustentabilidade

Estas áreas devem se integrar de forma holística, representando uma soma positiva de ações que se aliam na consecução do bem comum, e não a um simples elenco de projetos que não se conectam entre si. Estes temas revelam a sua prioridade e relevância.  

2 - Se eleito, como pretende colaborar com a região Centro Sul? O que você acha que pode ser melhorado em nossa região?
Na elaboração das presentes diretrizes do Plano definiu-se um rol de princípios fundamentais, que devem estar presentes nos futuros projetos do Estado, principalmente na nossa região Centro-Sul, são elas:

• Articular para a melhoria da infraestrutura dos municípios, para que novas indústrias sejam atraídas, gerando emprego e renda à nossa população;

• Incentivo integral aos pequenos, médios e grandes produtores rurais não só no campo, mas também zelando pela qualidade das estradas rurais.

• Descentralização, levando a solução do problema para perto de onde ocorre, mediante ações parlamentares eficazes, com reconhecimento do papel fundamental dos municípios, para o crescimento do Estado.

• Intensificar as ações nos municípios do Centro-Sul com menores índices de desenvolvimento humano - IDH, principalmente os que mais carecem de infraestrutura e desenvolvimento.

• Combater a desigualdade social como prioridade, e articular na sociedade ampla mobilização, que defenda uma política social, que articule proteção social, crescimento individual, desenvolvimento familiar e desenvolvimento comunitário.

• Eficiência, como meio do poder público, cumprir o seu papel de fiscalização, sempre presente acompanhando as Associações Comerciais, Sindicatos e demais representações de classes.
• Inovação, de modo a aumentar a produtividade e a qualidade de vida das pessoas.

• Participação Popular, como pilar do processo de avanços a serem conquistados. Um dos objetivos fundamentais será o atendimento as reivindicações, tão almejadas pelo povo paranaense, processo que terá início logo no começo da nova legislatura.

• Fomentar mais a cultura local de cada município, em todos os seus aspectos, artísticos, de criação, de admiração e divulgação, como forma de fortalecer a identidade pessoal e social do indivíduo.

• Procurar oferecer forte prioridade às políticas afirmativas em relação aos setores mais vulneráveis de nossa sociedade, em especial as mulheres, idosos, crianças, afro-descendentes e pessoas com deficiência.

• Dar o tratamento adequado ao esporte, tratando-o como objeto de políticas públicas e como instrumento de formação educacional e de integração, disseminando as boas práticas de convivência em comunidade e o aprimoramento pessoal de cada um.

• Adoção de projetos e ações, que estimulem a geração de oportunidades voltadas a Juventude, assim como novas formas de educação e inserção cultural e social desses jovens.

• Valorizar mais a participação da mulher nas diferentes áreas da sociedade, reconhecendo cada uma delas nas suas respectivas áreas, fazendo o nosso Estado crescer.

• Efetivar os direitos das pessoas com algum tipo de deficiência motora ou intelectual, que vai além da superação das barreiras econômicas e sociais.

• Forte prioridade ao apoio a micro e pequenas empresas, reconhecendo o seu papel gerador de riquezas e empregos no Paraná.

• Articular a qualificação da mão-de-obra especializada na nossa região Centro-Sul, para que os índices de desemprego sejam minimizados e até mesmo sanados.
• Criar ações voltadas ao turismo local, priorizando as nossas belezas naturais, atraindo turistas e aumentando a renda das famílias locais.

• No setor de educação precisamos revolucionar, cobrar e fiscalizar para que as escolas sejam organizadas, com mais tempo para as crianças aprenderem, mais transparência na gestão de recursos públicos, mais eficiência na execução de políticas educacionais e professores bem preparados e remunerados adequadamente. Trabalhar com o propósito de aumentar o número de cursos no campus da Unicentro de Irati.

• Precisamos lutar junto aos governos estadual e federal por melhorias constantes no setor da saúde. A eficiência dos serviços de saúde é um dever da gestão pública, a quem deve ser imputada a responsabilidade de proteger e prevenir os problemas que possam atingir a coletividade. Não podemos ser cúmplices desse tratamento desigual na assistência de saúde. Precisamos juntos fiscalizar, cobrar e reivindicar os nossos direitos por mais qualidade no atendimento, dignidade e respeito nos hospitais e postos de saúde públicos de todo o Estado, principalmente nas comunidades do interior dos municípios.

• Precisamos articular debates municipais sobre o tema, transformando-se em políticas públicas, que estimulem a parceria entre órgãos do poder público e a sociedade civil na luta por mais segurança e qualidade de vida dos cidadãos.
• Estimular o plantio de árvores, a reciclagem de lixo, a coleta seletiva, o aproveitamento de partes normalmente descartadas dos alimentos como cascas, folhas e talos, com a promoção de campanhas de orientação às famílias para que procedam de forma correta, garantindo a sustentabilidade e contribuindo para a conservação do meio em que vivem.

3 - Em sua opinião, qual é a sua principal qualidade como pessoa e ator político?! Por quê?!
Honestidade e Determinação. Um novo caminho está sendo traçado na política brasileira, valorizando a participação cidadã da juventude. Foi com esse propósito que adentrei a vida pública. Assumi como vereador no início de 2013. Como legislador mais novo da história de Irati, e um dos mais novos parlamentares da região e do Paraná, acredito e aposto nas novas gerações, pois os jovens precisam olhar para a política com bons olhos, enxergando cada vez mais a possibilidade de construir um novo rumo para o nosso município, estado e país.

Este ano, acredito ter tomado a decisão mais importante da minha vida, colocando-me a disposição para me tornar um representante de Irati e toda a região Centro-Sul como candidato a deputado estadual. Sem dúvida, foi uma decisão pautada nos interesses do nosso povo. Há muitos anos, a nossa população deixou de ter voz ativa nas grandes decisões e mudanças do Paraná. Presenciamos rotineiramente grandes conquistas para as cidades vizinhas como Guarapuava, União da Vitória e Ponta Grossa, as quais hoje já se tornaram referência na geração de emprego, com grandes pólos industriais e educacionais. Entendo que todo esse desenvolvimento aconteceu e se concretizou porque partiu de um povo consciente, que entende, busca e luta junto por sua cidade. Este é o meu objetivo, fazer o nosso querido Centro-Sul crescer e se desenvolver com compromisso de trabalho.

Acredito que nossa gente merece respeito e qualidade de vida, portanto, o que mais precisamos nesse momento é de união e força nesse projeto único, que não é só meu, e sim de todos que representam a nossa querida região. Precisamos de gente que cuide da nossa gente. É por isso que assumo essa responsabilidade de dedicar os próximos quatro anos da minha vida, única e exclusivamente para nossa gente. Estou mais do que pronto e preparado para assumir esse grande compromisso, com o apoio de toda minha família, amigos e do meu partido. Nós precisamos de uma gestão compartilhada, participativa, escutando a população, lado a lado, olho no olho, mantendo um canal aberto, contínuo e permanente com as representações de classe, associações comerciais, sindicatos e outras entidades de representatividade, para que juntos possamos construir tudo aquilo que almejamos e precisamos. Pensando em um novo Paraná, vejo que nosso povo não pode mais esperar, o momento é agora, e Nós Podemos Paraná, Nós Podemos Centro – Sul.

*(reprodução da edição 742 do jornal impresso Hoje Centro Sul)