DNIT liberou trecho urbano da BR 153 (Alameda Virgílio Moreira), em Irati no final da tarde de hoje (02) - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

quarta-feira, 2 de julho de 2014

DNIT liberou trecho urbano da BR 153 (Alameda Virgílio Moreira), em Irati no final da tarde de hoje (02)


 
Neste dia 02, por volta das 17h00 foi liberada a passagem de veículos no trecho urbano da BR 153 (Alameda Virgílio Moreira), tanto no sentido BR 277 - Irati, como no sentido Irati - BR 277. Há vinte dias, obras vinham sendo realizadas pelo  Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT) na BR 153, proximidades do acesso ao bairro Nhapindazal, e o trânsito estava interditado no trecho.

Paulo Henrich, encarregado da empresa Castellar Engenharia, contratada do DNIT para execução das obras, conta que  a pista foi liberada sem a aplicação de CBUQ (asfalto), tendo como base a brita graduada. "Trabalhamos sábado, domingo e feriado;  não paramos; tocamos as obras mesmo com chuva e teve dias que fomos até as 23 horas. Tudo isto  para  conseguirmos, o mais depressa possível, fazer a liberação da pista", diz Henrich.

A aplicação da camada de  asfalto sobre a brita graduada deverá ser realizada no local a partir de segunda-feira, dia 07. Também deverão ser executados meio-fio e canteiros centrais, além de plantio de grama.  Durante esta nova fase de serviços, Henrich explica que o trecho não será interditado. Quanto necessário, haverá o sistema pare e siga - em que o trânsito flui em uma pista.
Para fazer os serviços emergenciais neste ponto da BR 153, a empresa contratada pelo DNIT trabalhou com 30 funcionários. Houve a construção de novas galerias em concreto, com tubulação dupla, revestida em aço galvanizado. Obras, que  ampliarão significativamente a vazão de água no local.

Inicialmente, a previsão da Castellar Engenharia era de executar os serviços sem a interdição total da pista por mais do que um ou dois dias, seguindo orientações dos técnicos do DNIT. Entretanto, de acordo com o encarregado da empresa, "a escavação foi muito profunda, cerca de nove metros, e foi inevitável o desmoronamento". Por isso, a necessidade de interdição no período principal das obras. "Agora o trânsito está fluindo normalmente nos dois sentidos", finaliza Henrich.

Aumento da vazão

A Secretaria de Obras da Prefeitura Municipal de Irati ofereceu todo o apoio solicitado pelo DNIT para colaborar com as obras e agilizar a liberação do trânsito. Luciano Menon, secretário de Obras, comenta que os serviços aumentam muito a vazão de água no local, reduzindo os riscos de alagamento. "Os novos tubos da galeria têm 2,5 metros de diâmetro cada um, enquanto os da antiga galeria tinham diâmetro de apenas 1,2 metros e estavam com apenas 20% de sua capacidade de vazão, devido ao acúmulo de terra", lembra o secretário.



Texto e fotos: Letícia Torres/Hoje Centro Sul