Jornal Hoje Centro Sul tem mais de 10 mil seguidores em sua Fan Page - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Jornal Hoje Centro Sul tem mais de 10 mil seguidores em sua Fan Page

Cada pessoa que acessa o Facebook e curte a Fan Page do Hoje Centro Sul fica bem informada, graças às notícias postadas diariamente pela equipe de jornalismo e compartilhadas na rede social. 

Os mais de 10 mil seguidores da Fan Page fazem do Jornal Hoje Centro Sul o mais lido na região, quando somados mídia impressa e digital.

@Thaís Siqueira/Hoje Centro Sul

Estamos na era da informação. Com a internet, em poucos minutos uma notícia postada pode ter repercussão mundial.

Pessoas do outro lado do planeta podem acessar um conteúdo, no instante em que foi colocada na rede. Além disso, cada vez mais os indivíduos têm a necessidade de estarem conectados. Não basta mais o contato visual e sim também o virtual.

Nesse sentido, as redes sociais agregam os usuários e os mantêm interligados. Há inúmeras redes sociais, como o Facebook, Instagram, Twitter, dentre outras. Porém, a mais utilizada é o Facebook, com mais de 1 bilhão de usuários espalhados pelo mundo.

Diante disso, empresas apostam nas redes sociais para divulgar o seu trabalho e vender o seu produto. Cada local utiliza as ferramentas que possui para compartilhar a informação, atingindo o seu público alvo. No Brasil, as Fan Pages têm grande repercussão. As empresas de comunicação como o Jornal Hoje Centro Sul fazem do Facebook  um forte aliado na divulgação das notícias.

Hoje Centro Sul ultrapassa 10 mil curtidas

No dia 27 de abril, a página do jornal no Facebook ultrapassou 10 mil curtidas, aumentando o alcance das notícias divulgadas na Fan Page. Com o aumento de usuários interagindo com o jornal, a página ganha também mais recursos no gerenciamento, como explica o gerente de mídias sociais do Jornal Hoje Centro Sul, Sérgio Popo. “Cada vez que atingimos uma marca, o Facebook libera mais recursos, ferramentas e gráficos para administrarmos a página. Agora, com os 10 mil seguidores conseguimos ter gráficos instantâneos de quem está visualizando a página,” conta Sérgio.

Para que uma postagem ganhe repercussão, há três passos principais: imagem, texto, link. Na internet não tem hora em que o ambiente esteja vazio, mas há horários em que a notícia tem mais acessos. O Hoje Centro Sul possui equipes que monitoram a página 24h por dia, 7 dias por semana.

O post com mais visualizações, curtidas e compartilhamentos na Fan Page do jornal surgiu de uma imagem. Foi postada no dia 7 de agosto de 2013, uma foto de um ônibus da APAE com a faixa ‘Vamos acordar, as APAEs não podem fechar. Diga não ao MEC, diga sim às escolas especiais´.
Essa reportagem teve 2.224 compartilhamentos e mais de 400 mil visualizações. Isto se deve ao efeito cascata, em que as notícias de qualidade do Hoje Centro Sul vão sendo compartilhadas inúmeras vezes, ultrapassando os limites geográficos da região Centro Sul do Paraná, e tomando proporções nacionais.

“ Recebemos telefonemas de outros estados comentando a respeito desta e de outras matérias,” conta Letícia Torres, diretora de Jornalismo do Hoje Centro Sul.

Já a notícia mais repercutida foi a fuga de sete presos da delegacia de Irati. “Fizemos uma cobertura em tempo real da fuga, com informações de presos recuperados com fotos dos mesmos na hora da prisão. Nossa equipe de jornalismo chegou à delegacia antes mesmo da Policia Militar, graças à um telefonema de leitores nos informando sobre a fuga.  Foram em torno de 65.000 acessos em 32 horas de repercussão”, conta Sérgio.

Ainda, outro furo de reportagem aconteceu durante as eleições para prefeito em Inácio Martins, quando o Hoje Centro Sul foi o primeiro veículo de comunicação a divulgar o resultado (extraoficial) das eleições que deram a vitória à Marino Kutianski.

“Nós nos posicionamos no comitê de um partido político, onde os fiscais de urna passavam as informações dos boletins de urna por telefone para uma central. Também por telefone, nossa equipe de jornalismo passou a totalização para a redação do Hoje Centro Sul e assim postamos em nossa página na internet o resultado quase 10 minutos antes de qualquer outro veículo de comunicação, antes mesmo da rádio”, destaca Ciro Ivatiuk, diretor do Hoje Centro Sul.

A importância das empresas estarem inseridas nas redes sociais

O professor da Universidade Positivo de Curitiba (PR), especialista em jornalismo digital, Luís Celso Sniecikoski Júnior, diz que a rede social mais utilizada pelas empresas é o Facebook. Segundo o professor, dentre as inúmeras vantagens que uma empresa tem ao usar as redes sociais destacam-se ser um meio de comunicação ágil, rápido e barato.

Para Sniecikoski Júnior não basta simplesmente ter um perfil ou uma página. É necessário se comunicar, se relacionar e produzir bons conteúdos sintonizados com os interesses do público-alvo. "Não há fórmula de bolo para o sucesso no Facebook", revela Luis. Mas as páginas mais sucedidas - não necessariamente as mais populares - conhecem bem o seu público e produzem conteúdos e materiais sintonizados com as necessidades e interesses desse público.

O que é uma Fan Page?

De acordo com o Facebook, uma Fan Page é uma interface específica para a divulgação de uma empresa, marca, banda, etc.

Depois da criação é possível escolher o objetivo dela, conseguindo assim melhor segmentação do público que deseja alcançar. Com o objetivo de disponibilizar um recurso de interação e comunicação voltado especificamente para a divulgação de marcas, produtos, empresas, bandas, entre outros, o Facebook criou a Fan Page.

A Fan Page é, em essência, uma página do Facebook que pode ser seguida pelos usuários e interessados em determinada marca ou empresa, oferecendo uma estratégia de marketing digital eficiente e de baixo custo.

Como qualquer outra mídia social, o sucesso da Fan Page depende do engajamento dos usuários perante a marca ou empresa. Isso depende de um bom planejamento em mídias sociais realizado com muita competência.

 Acesso

Ciro Ivatiuk, diretor do Hoje Centro Sul ressalta que as notícias são postadas na página da web do Jornal e então compartilhadas nas redes sociais.
  “As pessoas comentam que viram a notícia no Facebook, mas na verdade elas viram apenas a chamada da notícia.  Quando clicam na chamada, imediatamente são direcionadas à página do Jornal, aonde há produção de conteúdo exclusivo para o site e ainda as matérias veiculadas no jornal impresso.  Para o site, comercializamos publicidade própria, independente do jornal impresso. Isso criou uma receita para podermos contratar pessoal próprio para cuidar exclusivamente do conteúdo digital.”

Por Augusto Travensolli e Thaís Siqueira