Homem agredido durante assalto em Irati se recupera bem - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Homem agredido durante assalto em Irati se recupera bem

Um dos acusados do assalto identificado apenas por Ronaldo

Tomografia apontou que vítima não sofreu lesões na cabeça. Homem, de 70 anos, foi agredido com uma pedra de calçamento 
Iéio disse que já teve três passagens pela polícia

Segundo informações de familiares, o senhor José Soriani, de 70 anos, se recupera bem e aguarda para realizar uma cirurgia no rosto após ter sido agredido a pedradas durante um assalto na noite de domingo, 4, na Avenida Vicente Machado, em Irati.

Soriani foi conduzido com ferimentos graves ao hospital Bom Jesus, em Ponta Grossa, na madrugada de segunda-feira, 5. A tomografia não acusou nenhuma lesão na cabeça do paciente. Como apresentou melhoras, Soriani foi liberado e retornou para Irati, onde permanece internado na Santa Casa. “Ele está conversando e lúcido. Está com o rosto bastante desfigurado porque sofreu vários ferimentos, principalmente na região do maxilar, mas está tudo bem e ele está fora de perigo. A tomografia não acusou nenhum traumatismo craniano”, disse à reportagem da Najuá, um dos filhos da vítima, que prefere não se identificar. 


Dois rapazes acusados de assaltar o idoso foram presos pela equipe da Rotam pouco depois do crime. Um dos suspeitos identificado por Edson Luis dos Santos, conhecido por Iéio, morador da Vila Matilde, conversou com à reportagem da Rádio Alvorada, após ser preso. Ele confessou que já teve três passagens pela polícia. O rapaz disse que ele e seu comparsa viram o senhor caminhando na rua e logo em seguida cometeram o assalto. Iéio diz que o objetivo era conseguir dinheiro.

Durante a abordagem, os suspeitos usaram uma pedra de calçamento para agredir o idoso. “Não conhecia. Não fui eu quem bateu. Tava nós dois. Roubamos dois celulares. Depois das pedradas ele caiu. Eu derrubei e ele [comparsa] deu as bordoadas”, revelou Iéio, que contou com a ajuda de um morador do Rio Bonito, identificado apenas por Ronaldo, para assaltar o idoso.

De forma fria, Iéio não mostra arrependimento de ter cometido as agressões que poderiam ocasionar a morte da vítima. “Tá [sic] feito, tá [sic] feito, não tem como voltar atrás”.

O rapaz relatou que trabalhava como pedreiro e costumava cortar grama nas horas vagas para obter uma renda a mais. Ele também mencionou que praticava constantemente roubos.

Trabalho rápido da Rotam elucidou crime

Em entrevista à reportagem da Rádio Alvorada, o Cabo Ramos, da equipe da Rotam, que foi responsável em prender os suspeitos, contou detalhes da operação. Ele disse que a equipe seguia para Imbituva para prestar apoio aos eventos comemorativos aos 143 anos do município vizinho, quando foi abordada por algumas pessoas pedido apoio e socorro a um senhor, que estava gravemente ferido na Avenida Vicente Machado.

No local do crime, os policiais encontraram uma pedra usada para atingir a vítima, marcas de sangue e ainda o chinelo dos supostos autores do assalto. Essas pistas ajudaram a polícia a elucidar o crime. Após patrulhamento, os policiais da Rotam abordaram dois rapazes em atitude suspeita e que estavam com manchas de sangue nas roupas. A partir daí, os suspeitos confessaram a autoria do crime. Durante buscas, os policiais localizaram um dos celulares roubados no bolso da calça de um dos autores do assalto. Já o segundo aparelho roubado foi localizado na casa de um morador da rua Linho Esculápio. Ele foi abordado e preso acusado de receptação.

Ramos comenta que os dois rapazes acusados do assalto são conhecidos do meio policial. De acordo com ele, ambos possuem envolvimento com drogas. O Cabo diz que um dos suspeitos já havia permanecido preso durante um período acusado de agredir a mulher.

Assalto

Conforme informações da PM, a vítima foi abordada pelos assaltantes no portão de sua residência na noite de domingo, 4, por volta das 22h15. De lá, ele foi levado até um terreno baldio onde foi agredido com chutes, socos e pedradas na cabeça e no rosto. Os criminosos roubaram dois celulares e a carteira com todos os documentos, além de uma quantia em dinheiro da vítima.

A equipe da Polícia Militar foi acionada e localizou os autores das agressões na Rua Basílio Spak, na área central de Irati. Um dos suspeitos estava com um dos celulares roubados, enquanto que o outro encontrava-se com a roupa suja de sangue, de acordo com a polícia. Um dos autores do assalto confessou a polícia que havia seguido o idoso até o portão de sua residência, onde ele foi rendido e levado até o terreno baldio.

Texto: Da Redação/Najuá, com reportagem Rádio Alvorada

Fotos: Rádio Alvorada