Discussões das prioridades para o setor marcam semana da indústria - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

domingo, 25 de maio de 2014

Discussões das prioridades para o setor marcam semana da indústria

Irati possui aproximadamente 300 indústrias cadastradas na coordenadoria regional da FIEP.  Destacam-se em Irati , de acordo com a FIEP indústrias madeireiras e de móveis, de construção civil, metalurgia, alimentos e lacticínios

Augusto Travensolli/Hoje Centro Sul


Em 25 de maio é comemorado o Dia Nacional da Indústria e para marcar a data está ocorrendo a Construção da Agenda da Indústria do Paraná. O documento levanta as prioridades para o desenvolvimento do setor produtivo em nível regional,  estadual e nacional.

Para elaborá-lo, a Federação das Indústrias do Paraná (FIEP) reuniu, em cada uma das regiões, as principais lideranças industriais e empresários, nessa semana que antecede o Dia da Indústria. O caderno de priorizações da indústria paranaense será entregue pela Federação aos candidatos que vão concorrer nas eleições deste ano, cobrando compromisso com as demandas do segmento.
Os empresários iratienses participaram das discussões sobre as necessidades do setor no evento realizado em Ponta Grossa, neste dia 19.

“Nós levamos alguns empresários e participamos de um jantar e de uma atividade no período da tarde, quando foram discutidos assuntos relativos ao crescimento econômico, foi feito uma agenda dessas necessidades que a indústria tem e, posteriormente,  vai ser entregue aos candidatos a deputado e a governador que estarão concorrendo ao pleito em outubro,” explica a secretaria executiva da FIEP de Irati Maria Cecília Carvalho.

Industrialização em Irati
Segundos dados de 2010, Irati possui aproximadamente 300 indústrias cadastradas na coordenadoria regional da Federação das Indústrias do Estado do Paraná. O que inclui empresas de pequeno, médio e grande porte. Na classificação da FIEP, toda empresa que transforma e que não seja de prestação de serviços, tendo um CNPJ, é considerada indústria. Como por exemplo, uma padaria.
Há empresas dos mais variados tipos, como emplacamento, pedreira, madeireiras e móveis, construção civil, indústria de confecção, metalurgia, papel, gráfico, cimentos, alimentos e lacticínios, etc. Dentro dessas categorias, as indústrias que se destacam em Irati são: Madeireiras e móveis, construção civil, metalurgia, alimentos e lacticínios. Em 2008, o Produto Interno Bruto (PIB) era de R$ 640.400,12, sendo que R$ 94.428,16 representando 14,7% do PIB municipal.

O coordenador da FIEP de Irati e secretário municipal de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Estanislau Fillus, explica a importância da indústria para o município. “O comércio movimenta um maior número de dinheiro, depois disso vem a indústria e em terceiro o agronegócio. É um volume considerável de arrecadação, mas a indústria gera mais impostos que o comércio, porque acaba pagando impostos na matéria prima e quando transforma também e isso dá uma arrecadação muito boa para o município”, explica Fillus.

Em 2010, o município gerou 10.941 empregos, sendo que 2.985 foram para o setor industrial. Dentre as indústrias representativas no setor moveleiro, desde 2000, a marcenaria Mundus Novus está em funcionamento no município.

A empresa fabrica móveis sob medida, investe em tecnologia e qualidade, o que tem  conquistado clientes do Brasil todo.  Atualmente a empresa tem 19 funcionários diretos trabalhando na marcenaria.

Progrid   
No final de 2013, foi lançado pelo governo municipal, o Programa de Desenvolvimento Sustentável de Irati (Progrid), com o objetivo de disponibilizar um fundo para apoiar as empresas. A expectativa é de que até o fim do ano sejam investidos R$ 1.000.000,00 nas empresas. “Na medida do possível, poderemos ter até o fim do ano um milhão de reais para que a gente possa ir gastando, mensalmente, com o apoio as indústrias que solicitarem esses benefícios”, diz Fillus.

Importância da indústria

A coordenadoria da FIEP de Irati, promoverá em parceria com o SESI e o Senai, palestras na quinta-feira (22), com enfoque na importância da indústria. Ainda, organizará visitas técnicas de alunos em algumas indústrias de Irati.
“As palestras terão enfoque sobre a importância da indústria, a questão financeira, econômica, a repercussão que ela tem no município, a questão tributária para que as pessoas entendam o real valor da indústria, porque nós somos uma mola propulsora da economia do país, representamos a fatia mais importante do PIB, e baseado nisso precisamos que nossos alunos, adolescentes e futuros trabalhadores, compreendam essa importância também”, conta Maria Cecília.
O objetivo, com essas palestras e visitas técnicas é de formar novos empreendedores, formar crianças interessadas em fazer algo pela região. “Vamos buscar despertar neles o empreendedorismo, a gente sabe que eles só vão despertar por aquilo que ele vê, ele já tem um pensamento, mas vendo acaba se apaixonando e buscando isso no futuro nele pra ser um empreendedor na região. Isso que é importante, você ter na sua cidade pessoas que queiram empreender em seu município.”, explica o coordenador do FIEP em Irati, Estanislau Fillus.
 Por Augusto Travensolli/Hoje Centro Sul





Marcenaria Mundus Novus