Obra oferece risco de desabamento no bairro Rio Bonito - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

domingo, 2 de março de 2014

Obra oferece risco de desabamento no bairro Rio Bonito

Com fundação comprometida, paredes e lajes caindo, construção de dois pavimentos ameaça residências vizinhas


A equipe do Jornal Hoje Centro Sul foi procurada por um morador de Irati denunciando uma obra que está em risco de desmoronar, no bairro Rio Bonito, localizada à Rua Adão Panka, 252, em frente ao barracão do Parque Aquático.

O denunciante e sua esposa haviam contratado o serviço de uma empresa de pré-moldados de fora de Irati para realizara construção de sua casa própria. A obra corria seu curso normalmente, até que houve recalque da fundação, e toda a estrutura cedeu, afundando no terreno.
Segundo o engenheiro Thiago Sibeneichler, responsável pela empresa de pré-moldados contratada para fazer a construção, houve erro na execução da obra. “O CREA esteve lá e viu qual era o problema, eles excederam a carga contratada, então eles contrataram 200 kg por metro quadrado de carga na laje, e puseram quase 600 kg, e não teve o que fazer, o prédio cedeu, foi mal executada a alvenaria,” afirma.

Conforme verificação do local pela Comissão de Avaliação de Danos da Defesa Civil, os pilares de pré-moldados afundaram no terreno, apresentando inúmeras rachaduras e trincas de grande monta, devido ao recalque da fundação, e não a possíveis erros na execução da alvenaria. O parecer técnico da Defesa Civil também aponta que não houve o Laudo de Sondagem, que poderia definir se a obra foi ou não executada de acordo com o terreno, já quea região é considerada de construção com fundação profunda, pois há a presença de lençol freático de 1 a 1,50 metros em diante.
O engenheiro civil José Bodnar, responsável pelo relatório da Defesa Civil, explica que o grande problema da obra, feita em uma região de banhado, está na fundação.

Parecer da Defesa Civil é pela demolição

O parecer da Comissão de Avaliação de Danos da Defesa Civilé que se isole a área próxima, e que ocorra a demolição imediata da construção, pois o risco de desabamento é real. O relatório ainda aponta como responsável a empresa executora da obra do pré-moldado, já que houve o recalque da fundação.

Thiago Sibeneichler discorda, afirmando que os responsáveis seriam os executores da alvenaria. “A minha estrutura suportou, o que não suportou foram as fundações, o terreno,” diz.

Kaio Ribeiro
Ainda segundo Thiago Sibeneichler, já havia um acordo verbal de demolição com o proprietário. “Nós estávamos demolindo, aí um advogado do proprietário ligou, e disse que seria feito outro acordo.” O engenheiro ainda não concorda com a atitude do proprietário, nem com o parecer técnico que responsabiliza a empresa pelos danos. “Se ele entrar na justiça, eu vou pedir uma perícia técnica da defesa civil, estrutural, aí eu vou chamar o engenheiro responsável pela execução da alvenaria, vou chamar o responsável técnico que executou a alvenaria, e quem executou a fundação,” explica.
Enfim, enquanto o relatório da Defesa Civil já aponta que o erro da construção está em sua fundação, a ação emergencial de responsabilidade da empresa que já deveria ter sido tomada é a demolição da obra, pois fazendo divisa com a construção, de um lado, há uma residência, e de outro, um bar. Além disso, há movimento intenso de transeuntes, por estar localizada em uma das ruas laterais ao Parque Aquático de Irati, o que torna a obra um risco a todos.

Kaio Ribeiro

Laudo de Sondagem

O engenheiro Samuel Ricardo Gaioski, que realiza trabalhos de sondagem de solo, explica melhor como é o serviço, e pra que serve.  “Existem diversos tipos de sondagem, a mais usada na construção civil e engenharia é a sondagem SPT - StandartPenetration Test -, teste de penetração por barras, onde as barras são golpeadas no solo mediante um peso padronizado, sendo que o numero de golpes para penetrar "tantos" centímetros no solo são anotados, e fornecem um índice que é a resistência do solo,na ponta dessas barras é acoplado um amostrador, que coleta amostra de solos de cada camada de profundidade, essas amostras em associação com os golpes, fornecem as informações necessárias ao cálculo de fundações,” explica.

Samuel completa que a sondagem só é finalizada quando é atingida a camada impenetrável do solo.
A sondagem, segundo o engenheiro, é indicada para qualquer tipo de construção. “O correto mesmo é que a sondagem SPT seja feita para qualquer edificação, sendo casa térrea, prédio, torres, caixa d´água, etc, ou seja,toda construção.”

Segundo Samuel, infelizmente no Brasil a sondagem ainda não é bem difundida fora da área de engenharia, e muitas pessoas acabam não fazendo por não serem orientadas, ou para evitar gastos, que na verdade, apenas contribuiriam para a segurança na realização das obras.

De Kaio Ribeiro