Política em Questão: Público expressivo no evento - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Política em Questão: Público expressivo no evento

O grande público presente na solenidade de posse da executiva municipal do PT fez com que algumas autoridades  voltassem atenção diferenciada para a região. Ao ver o Centro de Eventos
@ Felipe Carvalho
Italiano cheio, o deputado federal  André Vargas (PT), que sairia antes devido a outros compromissos assumidos,  mudou de ideia.  Ele permaneceu até o término dos discursos e pôde ouvir o público aclamar Gleisi  Hoffmann como governadora.

Prefeitos prestigiam Gleisi Hoffmann
Como não foram convidados a participar do encontro  com o senador Roberto Requião (PMDB), os prefeitos da Amcespar  acompanharam  Glesi Hoffmann (PT) em seus compromissos em Irati. O prefeito Odilon Burgath (PT) entrou em contato por telefone com os demais chefes do Executivo, independente das siglas partidárias,  e teve uma boa receptividade.  Além de Burgath, vieram os prefeitos de Mallet, Rogério Almeida (PV),  de Teixeira Soares, Ivanor Muller (PSD), de Rio Azul, Silvio Paulo Girardi (PSC) e de Fernandes Pinheiro, Oziel Neivert (PSD).

Não vieram
Não compareceram os três prefeitos do Centro Sul  filiados ao PSDB.  São eles: Claudemir Herthel, de Rebouças;  Telma Fenker, de Guamiranga; e Marino Kutianski, de Inácio Martins. De outras siglas, não vieram os prefeitos de Imbituva, Bertoldo Rover (PSD), e de Prudentópolis Gilvan Agibert (PPS).

Informação demais
A simplicidade e sinceridade de algumas pessoas em certos espaços públicos políticos é desconcertante. Durante a reunião com o senador Roberto Requião (PMDB) em Irati, um dos correligionários do PMDB assumiu o microfone, aberto a todos que quiseram  falar, para contar que já foi preso por entregar cestas básicas durante uma campanha eleitoral. Também defendeu Requião para governador. Apoio controverso esse.

Reafirmação
Tem vereador  falando que ainda não pôde definir apoio a este ou aquele deputado estadual porque  o ex-prefeito Sergio Stoklos não teria liberado. Questionado, Stoklos negou  tal pedido  e voltou a afirmar que não tem pretensões políticas.  Atualmente, segundo ele, seu interesse é pelo ramo empresarial. O ex-prefeito deve lançar seu empreendimento imobiliário ainda este mês.  

Desinformação
"O que aconteceu com o funcionário que trabalhava na cooperativa do senhor?"  O questionamento foi feito por Emiliano Gomes (PSD)   a Wilson Karas (PSD) durante a sessão da Câmara de Irati, no último dia 10. Emiliano não sabe o que é uma cooperativa? Ele imagina que é uma empresa, que tem um proprietário? Caso não tenha sido isso o que Emiliano quis dizer, foi o que ele disse. O motivo de todo os discursos do presidente do PSD jovem serem lidos é evitar esses equívocos? Para esclarecer,  quanto ao que é uma cooperativa, o dicionário é claro, é uma sociedade cujo capital é formado pelos associados e que tem a finalidade de somar esforços para atingir objetivos comuns que beneficiem a todos.

Por Letícia Torres