Mais 20 famílias de agricultores de Irati terão apoio para construção de moradia - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Mais 20 famílias de agricultores de Irati terão apoio para construção de moradia

Além de casa própria, as famílias terão cursos gratuitos para o desenvolvimento de atividades no campo


Kaio Ribeiro e Assessoria


Na última sexta-feira, 31, aconteceu na Prefeitura Municipal de Irati uma reunião técnica do Minha Casa, Minha Vida – Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), em que foram explanadas questões sobre o programa que contemplará vinte famílias rurais com casa própria.




[caption id="attachment_35398" align="alignleft" width="300"]Na reunião técnica foram explicadas questões sobre o programa e coletadas as  assinaturas dos agricultores Na reunião técnica foram explicadas questões sobre o programa e coletadas as assinaturas dos agricultores. Foto: Kaio Ribeiro[/caption]

Essas famílias pertencem ao terceiro grupo do PNHR em Irati, sendo que o primeiro grupo foi integrado por oito famílias, e o segundo por 22.
Além da assinatura coletada para o andamento burocrático do programa junto ao banco, na reunião foi explicado como irá funcionar as etapas de liberação do dinheiro e da execução das obras, bem como a escolha de cursos gratuitos de extensão rural.


Para o acompanhamento da execução do programa, foram escolhidos quatro representantes entre as famílias para a fiscalização  e para a representação do grupo no programa.
O programa atende famílias que possuem renda de até R$ 15 mil anual.


A quantia liberada para cada família é de até R$ 28,5 mil, que devem ser usados para a compra de material de construção e mão-de-obra.
Cada beneficiário, em contrapartida, deverá devolver 4% dos 28,5 mil, o que dá R$ 1,140, que poderá ser parcelado em 4 vezes ao ano. A área de cada casa será de 46,74 m².
Ana Maria Nebsnia, moradora da localidade de Água Claras, comemora a conquista. “Pra mim vai ser muito bom, pois a minha casa é de madeira e é uma casa antiga que já foi desmanchada e construída outra, ela já está bem precária, e eu tenho duas crianças, sou separada, pra mim essa casa é um sonho,” diz.


Para ela, as quatro parcelas de R$ 285 ao ano, facilitarão a realização da casa própria.


Permanência das famílias no campo
O PNHR é uma parceria entre Governo Federal, bancos estatais, Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e prefeituras.
“O objetivo do governo é de que a família se mantenha no mesmo local”, disse o técnico   em desenvolvimento social da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar)/Guarapuava, Everton Vieira Martins, que comandou o encontro. Ele  destacou que, por isso, os contemplados têm que  realizar um curso gratuito de extensão rural.


A Emater responde pela execução das atividades de extensão rural, oferecendo cursos como piscicultura, olericultura, práticas de cultivo de fumo e panificação.
Na reunião, as famílias iratienses presentes optaram pelo curso de boas práticas de cultivo de fumo, já que a maioria delas possui renda baseada nesse cultivo.
Os cursos são gratuitos, e oferecem melhorias na produção do agricultor, bem como outros meios de renda, aumentando as possibilidades das famílias continuarem no campo. A participação de pelo menos um integrante de cada família nos cursos é obrigatória.


“Com isso, tem-se a possibilidade de melhorar a produção do agricultor, dando condições para continuar no cultivo de sua terra”, afirmou Martins. Além do representante da Cohapar, compareceram à reunião a técnica agrícola da Secretaria Municipal de Agricultura, Maria Cristina Coltro, e o engenheiro agrônomo do Instituto Emater/Irati, Flavio Cardoso D’Angelo.


Acompanhamento das obras
Ao final da reunião de sexta-feira, uma segunda votação entre os presentes escolheu os quatro representantes do grupo. Dois agricultores serão responsáveis pelo acompanhamento das obras nas propriedades e os outros dois pela movimentação financeira. Assim, conforme o técnico da Cohapar, os beneficiados têm mais uma garantia do que está sendo feito durante o programa.
Competências


A Cohapar é responsável pelo serviço de engenharia com a execução da obra. À prefeitura cabe a indicação das famílias e o aplainamento do terreno em que a casa será construída. O banco entra com a liberação das parcelas. E o Instituto Emater com os cursos de extensão rural.