Irati participará do encontro estadual de produtores de cebola em Campo Largo - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Irati participará do encontro estadual de produtores de cebola em Campo Largo

Durante o  encontro, programado para o mês de março, serão de debatidos temas como manejo, controle de pragas, comercialização  e novidades tecnológicas na cultura da cebola 

Kaio Ribeiro e Letícia Torres

Kaio Ribeiro
Em Irati  há aproximadamente 370 produtores de cebola, que ocupam uma área aproximada de 670 hectares em localidades como Pinho de Baixo, Serra dos Nogueiras, Nhapindazal e Caratuva. As informações são do Instituto Emater,  que  destaca que o município é um grande produtor e participará, em março, do 24º Encontro Estadual de Produtores de Cebola. 

A localidade do Pinho de Baixo, é referência no Estado na produção de cebola e, cada vez mais, os produtores têm investido em tecnologia.   

José Vitório Zarpellon, produtor de cebola há 20 anos, afirma colher entre 80 e 100 toneladas por alqueire. Ele, que ainda utiliza a colheita manual, comenta que já não está compensando pagar esse tipo de mão-de-obra, pois a margem de lucro diminui muito em relação à colheita mecanizada. 
Outro produtor do Pinho de Baixo, José Airton Cosmos, também afirma que a colheita manual da cebola atrapalha a lucratividade da safra. “Não só eu, todos os produtores estão investindo muito em tecnologia porque é a única maneira de continuar plantando, se não fizer assim, sai do mercado,” explica.
Segundo o agricultor, o cultivo de cebola é delicado e longo. A terra geralmente é preparada em março, o plantio acontece em maio ou junho, e a colheita é feita em novembro até dezembro. No caso de José Cosmos, que produz a variedade tardia, as vendas ocorrem a partir de março. Ele explica que decidiu pela variedade tardia, pois com a cebola precoce, quem cultiva, colhe e manda direto para o mercado. Como aconteceu esse ano, houve uma sobrecarga de cebola à venda, o que fez baixar os preços. Segundo o agricultor, a escolha da cebola tardia também foi feita para evitar concorrência com os demais produtores da comunidade Pinho de Baixo.

Kaio Ribeiro
A comunidade possui aproximadamente 160 famílias, das quais, aproximadamente 80 são produtoras  de cebola. O agricultor José  Zarpellon vende a cebola beneficiada não só na região, mas para outros estados como São Paulo e Minas Gerais, a exemplo da maioria dos produtores do Pinho de Baixo.
José Cosmos também beneficia a cebola na comunidade de Pinho de Baixo para o mercado -  e não somente a sua safra. Ele compra cebola também da Argentina, Minas Gerais, São Paulo e do Nordeste brasileiro para a revenda.
De  modo geral, os produtores do Pinho de Baixo não cultivam apenas cebola. Muitos fazem a rotação de culturas para aproveitar melhor a terra e aumentar a renda. Nas propriedade há o plantio de milho, aveia e feijão.

24º Encontro Estadual de Produtores de Cebola
No dia 13 de março, em Campo Largo, acontecerá o encontro dos produtores de cebola do Paraná. Promovido pelo Instituto Emater e outros parceiros, o encontro tem objetivo de divulgar informações sobre o manejo e controle de pragas e doenças. 
Segundo Walter Coelho, técnico extensionista municipal do Emater, Irati participará do encontro porque o município realmente é um grande produtor de cebola. No Pinho de Baixo, Walter destaca que já há uma tecnologia mais avançada  para o cultivo, no entanto, o vegetal é produzido em outras áreas do município, em menores quantidades, por pequenas famílias de agricultores. 
“O Pinho tem o comércio próprio, eles tem uma associação que faz a comercialização de cebola, e a tecnologia deles é de ponta, com irrigação e tudo, mas o grande geral do município, que são os pequenos produtores, não usam a mesma tecnologia, porém Irati, no todo, tem uma produção expressiva,” explica, citando localidades como Serra dos Nogueiras, Nhapindazal e Caratuva, onde há também a produção do vegetal. 

Walter ressalta que as inscrições para a excursão do encontro de produtores de cebola deverão ser confirmadas até dia 06 de março. Irati será representada com 20 produtores. 
Além de palestras sobre o manejo e controle de pragas, também serão debatidos temas como produção e comercialização, e novidades tecnológicas na cultura da cebola. O evento será realizado na igreja Miqueletto, e terá início às 08h e término após as 16h30.