Ônibus da Saúde: veja a matéria completa com o vídeo e entrevistas - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Ônibus da Saúde: veja a matéria completa com o vídeo e entrevistas

Secretaria de Saúde investigará o caso e o prefeito Odilon Burgath afirma que "a administração vai ser bastante dura, para que esse tipo de episódio nunca mais se repita”


O excesso de velocidade do ônibus que transporta os pacientes de Irati a hospitais de referência tem preocupado os usuários. A equipe do jornal Hoje Centro Sul apurou denúncias de irregularidades no trânsito, registrou em vídeo trechos do percurso do ônibus na BR 277, em que verificou diversas infrações cometidas por motoristas do veículo em diferentes dias.

Áudio entrevistas:


O ônibus é utilizado pela Secretaria Municipal de Saúde para fazer o transporte de pacientes de Irati que precisam de tratamentos específicos oferecidos em diversos hospitais de Curitiba e da região metropolitana. As viagens, que levam até 45 pessoas, ocorrem de segunda a sexta-feira, com saída de Irati por volta de 3h da manhã. Poucos motoristas se revazam para conduzir o ônibus e são responsáveis pelas viagens.

Segundo os pacientes, durante o trajeto até Curitiba, cerca de 150 km, os condutores do veículo cometem infrações como excesso de velocidade e ultrapassagens irregulares, principalmente nas curvas. O horário estimado para chegada em Curitiba é de pouco mais de duas horas, mas, de acordo com passageiros, o trajeto costuma ser feito em cerca de uma hora e meia.
A equipe do Hoje Centro Sul seguiu o ônibus até Curitiba e constatou que, em alguns trechos, o veículo atingiu cerca de 140 km/h, 50km/h a mais do que o limite de velocidade permitido para ônibus.
Josiele Pábis utiliza o transporte todo mês para levar a filha, de seis anos, para tratamento de hidrocefalia. Segundo ela, o problema de velocidade ocorre há muito tempo. “Eu levo ela desde 2008 e é sempre a mesma coisa. Tem muita freada brusca, o pessoal vai todo para frente”, diz.
Sem título 3 capaSegundo relato de outra passageira que não quis se identificar com medo de represálias*, vários pacientes não conseguem dormir durante a viagem, muitos com medo, outros porque o ônibus balança para os lados devido à alta velocidade.

A usuária do veículo Maria Rosa Gonçalves, de 58 anos, faz tratamento para câncer de pele e precisa viajar várias vezes ao mês. Ela também reclama da falta de cuidado do motorista com os passageiros. “É só a gente passar da porta que o motorista fecha e arranca, não espera a gente sentar. Uma vez eu tinha acabado de subir dentro do ônibus, ele acelerou e eu caí em cima de um acento, machuquei minhas costas”, revela.

Além da velocidade, a equipe do Hoje Centro Sul também flagrou o motorista cometendo outras irregularidades ao trafegar pela BR 277, como ultrapassagens em curvas e em locais proibidos. De acordo com Maria Rosa, dentro do perímetro urbano de Curitiba também acontecem infrações. “Nós chegamos de madrugada, aí como não aparece ninguém lá ele passa o sinal vermelho”, conta.
Segundo a coordenadora do departamento de transportes da Secretaria Municipal de Saúde, Denise Perek, o ônibus possui tacógrafo, mecanismo para registrar a velocidade semanalmente. “Foi feita a aferição total dele no final do ano passado e não registrou nada de anormal”, afirma. Denise ainda diz que este ônibus nunca recebeu nenhuma multa do Departamento de Trânsito.
* Foram ouvidos seis usuários do transporte para a produção desta reportagem, mas apenas duas pessoas concordaram em se identificar. As demais temem represálias, apesar de terem confirmado as infrações de trânsito.

Medidas para resolver o problema

100_4165O prefeito de Irati, Odilon Burgath, afirmou que não estava ciente das infrações cometidas. Depois de assistir as gravações, disse que vai instaurar um processo administrativo para apurar o caso. “Nós prezamos muito pela saúde dos iratienses e procuramos dar o transporte mais adequado possível, mesmo com as dificuldades. Mas neste caso a administração vai ser bastante dura, para que esse tipo de episódio nunca mais se repita”, diz.

De acordo com o secretário de saúde, Anderson Sprada, a investigação do caso começará ainda esta semana. Os discos do tacógrafo devem ser averiguados novamente e os motoristas serão chamados para prestar depoimento. “Momentaneamente, vamos fazer o afastamento do motorista e remanejá-lo para outro veículo, para mostrar que nós não somos coniventes com tal prática”, diz o secretário.
Além disso, Sprada afirmou que vai entrar em contato com os usuários do transporte para esclarecimentos e mais detalhes das reclamações, mas que não haverá nenhuma represália aos denunciantes. “Nós queremos conversar, ouvir e dar toda a liberdade para eles falarem. Queremos a qualidade do serviço público”, ressalta.
Em caso de denúncias, sugestões ou dúvidas, os usuários do sistema de saúde em Irati podem entrar em contato com a Ouvidoria do SUS, instalada no município, pelo telefone 42 3907 3833.

“Momentaneamente, vamos fazer o afastamento do motorista e remanejá-lo para outro veículo, para mostrar que nós não somos coniventes com tal prática”

Vídeo:


Texto:Luana Stadler e Kaio Ribeiro
Vídeo: Ciro Ivatiuk

mais um velocimetro oni 3 oni 2  Sem título4 Sem título 3 capa