Em mobilização, Derbli se compromete a buscar soluções para a UPA - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Em mobilização, Derbli se compromete a buscar soluções para a UPA

Nesta terça-feira (26) vereadores, prefeito e secretários se reuniram em frente a construção da UPA na Vila São João. A ideia inicial surgiu do vereador Roni Surek (PROS), e esteve também presente na mobilização o vereador José Bodnar (PV), o "Zequinha". O objetivo foi reunir executivo, legislativo e a população para debater a situação da UPA.


Segundo o secretário de Arquitetura, Engenharia e Urbanismo, Dagoberto Waydzik,  a obra está 82% finalizada. Waydzik também informou que a prefeitura não conseguirá terminar a UPA por questões de aditivos que a empreiteira está pedindo e por questões financeiras do Município. Conversamos com o prefeito de Irati, Jorge Derbli (PSDB), que esteve presente no local, e ele nos falou sobre as soluções disponíveis para o momento. Assista a seguir:
De acordo com o prefeito, autoridades do Legislativo e do Executivo estiveram reunidas para discutir ações e medidas para resolver a situação da UPA. "Estiveram aqui vereadores e também alguns secretários municipais e pessoas do corpo técnico da Prefeitura. Demos uma olhada e, analisando a obra, vamos tomar duas medidas: primeiro, vamos tentar buscar recursos para terminá-la, para não ficar mais uma obra paralisada em Irati, como tantas que existem. O segundo ponto é buscar junto aos deputados federais que temos - todos os representantes de Irati - para fazer um movimento junto ao Governo Federal e tentar trocar o objeto da UPA. Em vez de funcionar como UPA, trabalhar aqui e vir para cá o nosso Pronto Atendimento e a administração da Secretaria de Saúde", pontuou.

Ainda segundo Jorge Derbli, a obra na Vila São João pode ser entendida como um "mini hospital". "É uma obra que atende a toda a necessidade do Pronto Atendimento e da administração da Saúde. Se a gente conseguir, com este movimento político lá em Brasília, mudar o objeto da obra, estaremos atendendo à toda a necessidade de Irati. Sabemos que o custo mensal de uma UPA é muito alto, e o município não pode arcar com este investimento. Chega em torno de R$ 800 mil a R$ 1 milhão de reais por mês para a gente gastar em uma UPA, e se for para manter UPA, secretaria de saúde e mais os postos de saúde, fica impossível na situação financeira em que se encontram os município", afirmou o prefeito.

Derbli propôs também uma possibilidade envolvendo a participação da Câmara Municipal de Irati. "É uma ideia que será levada ao Legislativo pelo vereador Roni e pelo vereador Zequinha, para apreciação junto aos vereadores, de um repasse - como acontece todo ano daquele recurso que sobre e vem de volta para o município, para que parte deste dinheiro seja utilizado aqui na UPA. Aí teremos uma fonte para poder concluir a obra, e aí então buscar a solução depois para a mudança da UPA para o Pronto Atendimento. Então é um saída, hoje, esse retorno do dinheiro da Câmara ser aplicado aqui nessa obra para a concluirmos de vez e, repito, não ficar mais uma obra parada na cidade de Irati", argumentou.

Por fim, Jorge Derbli se mostrou aberto a receber ajuda de parlamentares diversos. "Estamos conversando com todos os partidos políticos, independente da sigla partidária. A eleição acabou o ano passado. Nós precisamos das forças de todos os partidos e de todos os deputados federais que trabalham e têm voto aqui em Irati - e vão trabalhar aqui nas próximas eleições - para que nos ajudem. Independente de qualquer patido e força política, que venham nos ajudar. Nós queremos ajudar a cidade de Irati, e não um ou outro partido, ou um ou outro parlamentar que queira ser o 'pai da criança' aqui dessa UPA. Queremos a união do Executivo, Legislativo, deputados estaduais, deputados federais, enfim, todo mundo que venha nos ajudar a resolver esse problema para a nossa população", concluiu.