Comissão de Educação, Saúde e Assistência Social vai averiguar falta de alimentos nos CMEIs - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Comissão de Educação, Saúde e Assistência Social vai averiguar falta de alimentos nos CMEIs


Durante a palavra-livre da Sessão Ordinária do dia 29 de agosto, o vereador Rogério Luís Kuhn (PV) desabafou em relação as recentes reclamações sobre falta de alimentos nos Centros Municipais de Educação Infantil – CMEIs. Como membro da Comissão de Educação, Saúde e Assistência Social, o vereador convidou os demais integrantes da Comissão a realizar visitas em alguns centros municipais com o intuito de confirmar ‘in loco’ as informações reveladas.

“Fui procurado por duas professoras de CMEIs, que afirmaram que está mesmo faltando comida, o que é repassado é insuficiente, desproporcional à demanda. Sabemos que não há dinheiro em caixa, segundo informações é repassado mensalmente aos centros municipais R$ 90 mil, sendo que deste valor é retirado R$ 20 mil para pagar mercado do ano passado, que foi um acordo feito. Então, hoje, existe uma disparidade entre a necessidade e o que está sendo repassado pelo município, que cobre o mínimo do básico”, frisou o vereador sugerindo a Mesa Diretora da Casa a possibilidade do Legislativo designar cerca de R$ 40 a 50 mil todo mês até o final do ano para este fim, como um ajuste paliativo. “Tenho a confirmação verbal de três professoras, que a comida é pouca. Por isso faço este pedido de adiantamento direcionado exclusivamente para a nutrição das nossas crianças”.

O presidente da Comissão de Educação, Saúde e Assistência Social da Câmara, Roni Surek (PROS), confirmou a informação, dizendo que também recebeu na tarde do dia 29, três ligações de dentro dos centros municipais com a mesma reclamação. “Esse problema já está acontecendo faz algum tempo”, salientou Surek, contando que as diretoras estão utilizando dinheiro de promoções e doações para comprar materiais de limpeza. O vereador citou ainda outro grave problema que está acontecendo. “Recentemente estive com o secretário de finanças do município, Valmir Emiliano, para uma conversa sobre os comentários que a ASSIFUSA e a Guarda Mirim de Irati estariam encerrando as atividades por falta de verba. Ele informou que houve um problema interno e faz 90 dias que as instituições não estão recebendo as subvenções”, lamentou.

Preocupado com as informações relatadas, o vereador Helio de Mello (PMDB), presidente da Câmara Municipal de Irati, pediu à direção da casa que seja enviado ofício ao secretário de finanças do município para que o mesmo faça uso da Tribuna na próxima sessão e esclareça estas informações e a situação financeira do município, respondendo questionamentos dos vereadores. “Caso contrário faremos a convocação. Acredito que quando se trata de comida para manter a vida, você deixa de fazer qualquer investimento para manter as pessoas”, destacou. 

A Comissão de Educação, Saúde e Assistência Social - composta pelos vereadores Roni Surek, Rogério Luís Kuhn e Alberto Schereda (PSDB) - nos próximos dias estará visitando e vistoriando alguns CMEIs para detectar ‘in loco’ a situação e repassar um relatório completo à administração.

Leia também a matéria no site da Câmara.

Texto e foto:
Assessoria