Dez cursos da Unicentro recebem quatro estrelas no Guia do Estudante - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Dez cursos da Unicentro recebem quatro estrelas no Guia do Estudante


Anualmente a Editora Abril, através do Guia do Estudante, avalia os cursos de graduação das universidades brasileiras. Na edição que chega às bancas a partir do dia 14 de outubro, a Unicentro terá dez cursos com o conceito quatro estrelas e vinte com três estrelas. Este resultado positivo, soma-se a outros já conquistados pela Unicentro e que são frutos do trabalho e da dedicação de cada um que faz parte do dia a dia da universidade.

Os cursos que conquistaram quatro estrelas no Guia do Estudante 2016 são: Administração, do campus Santa Cruz; Administração do campus avançado de Pitanga; Agronomia, do Cedeteg; Engenharia Florestal, de Irati; Geografia, do Cedeteg; Pedagogia, do Santa Cruz; Pedagogia, de Irati; Psicologia, de Irati; Secretariado Executivo, do campus Santa Cruz e Turismo, de Irati.

Para a chefe do Departamento de Pedagogia do campus Irati, professora Nelsi Pabis, o reconhecimento do curso com quatro estrelas se deu através do compromisso com o desempenho por parte dos professores e dos acadêmicos. “Para nós é uma grande alegria, e consideramos que este reconhecimento é fruto de todo um trabalho em equipe. Procuramos desenvolver as atividades de uma forma interdisciplinar, fazer reuniões e discutir as questões do curso no sentido de que tenhamos o melhor resultado”, destaca.

O Guia do Estudante leva em consideração critérios como corpo docente, produção científica, infraestrutura, relação com o mercado e inserção internacional. Ele também é uma importante referência para aqueles que vão prestar vestibular. A chefe do Departamento de Engenharia Florestal, professora Kátia Cylene Lombardi comemora o resultado do curso e afirma que ele é um estimulador tanto para professores, como para alunos.

“Estes resultados são sempre bem-vindos. Incentivam a trabalhar mais, a procurar cada vez um curso melhor, e serve de incentivo também para atrair mais alunos. Hoje em dia temos uma grande preocupação com a evasão escolar, e uma avaliação dessa auxilia a atrair mais alunos para o curso”, ressalta a professora.

O curso de Engenharia Florestal está completando 18 anos, e a expansão para oferta de Mestrado e Doutorado em Ciências Florestais, possibilitou que os professores atuassem também na pós-graduação, estimulando a produção científica entre os alunos da graduação.

“Os professores são bem capacitados e dão o melhor de si para o nosso aprendizado. Dentro dos laboratórios conseguimos desenvolver os projetos através das iniciações científicas, e todo o conteúdo passado em sala conseguimos ver na prática. Sem contar a mobilidade que possibilita a nossa ida para outras universidades”, complementa o aluno do quarto ano de Engenharia Florestal, Guilherme José Mores.

Outra possibilidade do curso para os acadêmicos é a relação próxima com o mercado de trabalho. Os alunos desenvolvem um estágio obrigatório, e muitos terminam a graduação já empregados. “Nós temos egresso bem colocados no mercado, em cargos importantes como gerência de empresa, e o que facilita isso é o nosso estágio de último ano, os eventos, as saídas de campo, e o nosso relacionamento com as empresas. Ou seja, os professores levam os alunos para fazer aula nas empresas e acompanhar o que está sendo feito. Além disso, nos eventos as empresas trazem novidades para nós também, e temos o estágio de final de ano, no qual o aluno acaba se inserindo nas empresas e com isso conseguindo até um gancho para uma vaga de emprego depois”, explica a professora Kátia.

O curso de Turismo do campus Irati também foi classificado com quatro estrelas segundo o Guia do Estudante. Para o chefe do Departamento, professor Diogo Lüders Fernandes, o Guia é um reconhecimento nacional. “É o segundo ano consecutivo que conseguimos estas quatro estrelas, e é fruto do nosso trabalho aqui na universidade, de uma dedicação que a conversamos sempre com os alunos que não é só dos professores, mas também do envolvimento deles nas atividades que propomos”, complementa.

Projetos que unem pesquisa e extensão vem estimulando a produção científica de alunos e professores. Além disso, o corpo docente busca qualificação e experiências internacionais ampliando as redes de conhecimento e de contatos. “Nossos professores são altamente capacitados, a maioria dos nossos efetivos passou pela experiência de estudar fora do país e tem produção científica no exterior. Mas também temos que destacar o mérito dos nossos alunos, muitos participam de projetos de extensão ligados a diferentes áreas do Turismo, e temos um grande número de acadêmicos com iniciação científica, e com isso são várias produções apresentadas em eventos por todo o Brasil”, salienta a vice-chefe do Departamento, professora Vanessa de Oliveira Menezes.

A acadêmica do segundo ano de Turismo, Viviane Schoab afirma que as possibilidades do curso vão muito além do que ela imaginava quando prestou o vestibular. “Eu aproveito tudo o que a universidade oferece. Tem os projetos de extensão, a iniciação científica, e muitas outras coisas. Acredito que cada aluno aproveita o curso da forma que ele acha melhor, eu aproveito tudo o que posso”, conclui Viviane.

Divisão de Comunicação Social – Unicentro, campus Irati