Política em Questão – Por Letícia Torres - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Política em Questão – Por Letícia Torres


A jornalista e diretora do Jornal Hoje Centro Sul, Letícia Torres traz aos leitores alguns dos principais acontecimentos da política.  (edição impressa 807 de 02/09/2015)  

*Leticia Torres é graduada em jornalismo pela UEPG e pós-graduada em Sociologia Política pela UFPR.










Boca no trombone
Presidente da Câmara Municipal de Mallet,
 Eulália Sobanski Horn
Foto: Reprodução Câmara de Mallet
Em Mallet, a presidente da Câmara Municipal, Eulália Sobanski Horn foi direto ao ponto e declarou, com todas as letras, que trabalhará contra a reeleição do atual prefeito, Rogério da Silva Almeida (PV). Ela acredita que há muita coisa errada no município e afirma que, no que depender de seus esforços, a administração de Almeida não terá continuidade em 2017. Durante sessão ordinária da Câmara Municipal, no final de agosto, em seu pronunciamento Eulália disse: "No que depender de mim, a gestão que está agora não ganha. Já estou fazendo campanha contra, me armando de documentos. Tem muita coisa errada no nosso município e eles não querem que a gente fale".




Denúncia quanto à qualidade de recape
Recentemente, o Jornal Hoje Centro Sul recebeu denúncias de que o recape asfáltico que está sendo realizado em Mallet ou utiliza material de péssima qualidade ou tem execução errônea. Isto porque, de acordo com moradores, apenas uma semana após as obras de recape terem sido feitas em uma rua da cidade, o asfalto estaria "soltando" e precisou de novos reparos.

Projeto retirado da pauta
Em São Mateus do Sul,  manifestações populares têm acontecido na Câmara Municipal pedindo a redução de salários dos vereadores, do prefeito e do vice-prefeito.  A pressão popular começou porque os edis votariam um projeto para o aumento dos subsídios na sessão de segunda-feira, dia 31. O projeto foi retirado da pauta. 

Remuneração dos políticos
O descontentamento popular com políticos nas esferas municipal, estadual e federal, independente de partido, tem feito com que surjam vários tipos de manifestações. Dentre elas, as que pedem redução salarial. Entretanto, pagar mal que tem que cuidar de expressivos montantes de dinheiro não é um contrassenso? Não seria estimular que apenas pessoas mal intencionadas queiram concorrer a cargos eletivos, visando propinas por exemplo? A indignação popular com a classe política é legítima, mas é preciso ponderar o melhor a ser feito.   A democracia permite que qualquer cidadão se filie a um partido político e dispute uma eleição.  Ainda precisamos apostar  nos cidadãos de bem, democraticamente eleitos. Precisamos escolher cidadãos de bem e não generalizar que nenhum político presta ou prestará e que, por isso, todos devem ser mal remunerados.

Concurso de redação 
O programa “Irati Livre do Tabaco” existe há vários anos em Irati e oferece apoio para quem quer deixar o vício do cigarro. Dentre as ações de conscientização antitabagismo, a equipe que atua no programa realizou um concurso de redação nas escolas iratienses, que teve a participação de mais de 600 alunos. Na sexta-feira (28), ocorreu a entrega de prêmios do concurso, com a presença do prefeito municipal Odilon Burgath (PT).  

Informações concretas

Interessante visualizar as especulações sobre mudanças partidárias. Convites e mais convites existem sim, mas, na maioria dos casos, sequer o vereador ou o prefeito decidiram se mudam ou não de partido. Com publicamos anteriormente, é um tabuleiro de xadrez, onde cada movimentação correta ou equivocada terá efeito direto nas eleições 2016. Por isto, a análise é demorada e as opiniões de deputados, por exemplo, são solicitadas e consideradas.  Entretanto, há vários videntes da política regional que já sabem tudo que ocorrerá. Nós, do Jornal Hoje Centro Sul, preferimos informações concretas.