Plano de Mobilidade Urbana é finalizado e apresenta sugestões para o município de Irati - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Plano de Mobilidade Urbana é finalizado e apresenta sugestões para o município de Irati


Na noite de quinta-feira (23), no Centro Administrativo Municipal (CAM), a Prefeitura Municipal de Irati realizou a última audiência pública sobre o Plano de Mobilidade Urbana do município. Na ocasião, a empresa Logitrans, responsável pela elaboração do Plano, expôs os estudos realizados na cidade e sugeriu propostas para a melhoria da mobilidade em Irati.
O Plano de Mobilidade Urbana é um documento que apresenta diretrizes para a melhoria dos deslocamentos de diferentes tipos de transportes no município. Nesse Plano, por exemplo, estão contidas questões como a acessibilidade, eficácia do transporte urbano, segurança no deslocamento dos pedestres e efetividade da circulação urbana. O Plano de Mobilidade Urbana é orientado pela Política Nacional de Mobilidade Urbana, regulamentada pela Lei nº 12.587/2012.
O prefeito de Irati, Odilon Burgath, explica que o planejamento da mobilidade urbana deve contemplar os próximos 10 anos e os pontos polêmicos das propostas ainda devem passar por nova audiência ou discussão. “É um presente receber esse plano, que irá trazer melhorias para o fluxo do transporte na cidade. Esse projeto contempla tudo e serviu para pensarmos o trânsito, o transporte coletivo, o transporte escolar, entre outros. Observamos as orientações propostas no planejamento e vamos encaminhar as diretrizes para o Legislativo. Nas situações ainda polêmicas, iremos fazer uma nova audiência ou uma enquete com os moradores, para podermos encontrar a melhor solução”, diz.
Pontos polêmicos
Os pontos que mais geraram discussão foram os relacionados ao transporte público e às mudanças das vias. Os moradores presentes questionaram a eficácia e a segurança da mudança de sentido de algumas ruas, como a rua 19 de Dezembro. Já no transporte público, a principal crítica foi relacionada à cobertura das linhas. Segundo os moradores, alguns locais de intenso movimento continuam não sendo contemplados pelas linhas existentes, como o caso do Colégio Florestal Estadual Presidente Costa e Silva, onde os alunos precisam descer no ponto da BR-153 e andar cerca de 15 minutos até a instituição à noite.
O prefeito de Irati, Odilon Burgath, afirmou que novas audiências públicas e enquetes sobre os pontos polêmicos, ainda sem data definida, devem acontecer.

Estudos
Durante a audiência pública do dia 23, o diretor técnico da empresa Logitrans, Garrone Reck, apresentou os estudos realizados sobre a mobilidade urbana no município. As pesquisas foram feitas nos últimos cinco meses e apresentam o atual cenário da cidade.
Garrona ressaltou que o transporte é dividido em duas categorias: motorizado e não-motorizado. Como exemplo do transporte motorizado, há os carros, motos e ônibus. Já no transporte não-motorizado, existem as bicicletas e pedestres.
Segundo o diretor técnico, os estudos apontaram que o grau de motorização em Irati é semelhante ao do Paraná, com 33 automóveis para cada 100 habitantes. A média estadual é de 36 veículos para cada 100 habitantes.
No transporte escolar, as pesquisas revelaram que os alunos da zona rural são os que mais utilizam esse meio de locomoção. Só na parte da manhã, são 1067 estudantes da área rural.
Sobre o transporte público, Garrone destacou que os moradores de Irati não têm o hábito de utilizar esse tipo de transporte. Ainda segundo ele, a maioria dos usuários são estudantes, principalmente, da Univesidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro). Atualmente, o município possui oito ônibus e seis linhas. 
Encaminhamentos
Após a apresentação dos estudos e das sugestões realizados pela empresa Logitrans, agora a Prefeitura Municipal de Irati tem a possibilidade de acatar ou não as propostas feitas. Dessa forma, caso a instituição julgue que as sugestões não são viáveis, elas podem nem sair do papel.
Por outro lado, caso aceite as propostas, a Prefeitura deve encaminhar as diretrizes do Plano para a Câmara de Vereadores, antes de realizar qualquer tipo de modificação. As mudanças ainda dependem da disponibilidade de recursos, de efetivo humano e de tempo.


Propostas
Saiba quais foram as sugestões apontadas para a melhoria da mobilidade urbana no município

Transporte público
- A linha Unicentro deve atender a Vila Raquel no retorno para o centro da cidade;
- As linhas Lagoa e Alto da Lagoa devem fazer um percurso mais rápido até o centro;
- A ideia é não fazer com que o usuário passeie de ônibus. Para isso, a empresa responsável deve elaborar percursos mais objetivos;
- Dentro do possível, oferecer as linhas já existentes com mais frequência, para atrair mais usuários.

Calçadas
- Melhorar e implementar rampas para portadores de necessidades especiais em todas as calçadas;
- Promover ações para a implementação de calçadas em vias pavimentadas, pois muitas ruas que possuem asfalto não têm calçada.

Mudanças nas vias
- Retorno do sentido duplo na rua Alfredo Bufrem e retirada do estacionamento de um dos lados da via;
- Retorno do sentido duplo nas ruas Trajano Grácia e 19 de Dezembro;
- Eliminação da rotatória na confluência entre as ruas 19 de dezembro e XV de novembro.

Novas alternativas de acesso
- Estruturação da rua Alexandre Pavelski, para se tornar uma alternativa de acesso do centro da cidade à BR-153;
- Criar um percurso de acesso à Unicentro sem a utilização da BR-153;
- Criar uma nova rota de acesso ao Instituto Federal do Paraná (IFPR).

Ciclovias
- Implantação de uma rede cicloviária de 6km.



Texto e fotos: Kyene Becker/ Hoje Centro Sul