Política em questão - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

sábado, 30 de maio de 2015

Política em questão

Desapontou

Quando a prefeita Telma Fenker (PSDB) assumiu a presidência da Amcespar , no dia 24 de janeiro, surgiu uma expectativa positiva de que sob o seu comando a associação viria a ter maior peso, melhor articulação e, consequentemente, os municípios conseguiriam resolver problemas comuns.  Entretanto, quatro meses se passaram e a prefeita ainda fala que está se inteirando da situação e comenta como resultados do trabalho reuniões com deputados. Ora, todos sabemos que qualquer prefeito, independente do porte do município, pode agendar reuniões com deputados. Desapontou, mesmo.

Término das obras da sede da APAE

Agilidade no  término das obras da APAE de Inácio Martins. Esta foi a solicitação do prefeito Marino Kutianski (PSDB) à nova secretária de Educação do Paraná, Ana Seres. A reunião aconteceu na semana passada e teve o apoio do deputado estadual Bernardo Ribas Carli (PSDB). Atualmente a escola funciona em espaço improvisado e um dos compromissos da administração de Kutianski é oferecer melhores condições aos alunos e professores da APAE.


Marcha dos prefeitos

Nesta semana, prefeitos do Brasil inteiro estão na capital federal, participando da XVIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. A mobilização começou na segunda-feira (25) e vai até quinta-feira (28). Na programação constam diversos cursos e painéis de interesse dos municípios e discussões sobre o pacto federativo. Em resumo, os municípios continuam  buscando maior participação na divisão dos recursos e pedindo que os outros entes da federação cumpram com seu papel, investindo mais na saúde, por exemplo.

Discussão da data-base

Em assembleia na sexta-feira (22), os servidores públicos municipais de Irati não aceitaram a proposta de reposição salarial apresentada pela administração. O reajuste proposto foi de 4,41%, a ser aplicada em novembro, porque em junho o município pagará ao funcionalismo a penúltima parcela (mais 7,3%)  do acordo dos 35%. A justificativa da administração aos funcionários é que existe um limite estabelecido por lei para os gastos com pessoal e que, nesse contexto,  os 4,41% seria o maior percentual possível. Entretanto, o Sindicato do Servidores Públicos Municipais de Irati (Sismi) fez uma consulta ao Tribunal de Contas do Paraná sobre o tema e aguarda a resposta. Para o Sismi, por se tratar de acordo judicial, o pagamento dos 35% não deve ser enquadrado em despesas com pessoal.   O sindicato pede 10,82% de reajuste para a categoria.


Sessão "ao vivo" através da internet agradou e irritou


A sessão da Câmara Municipal de Irati desta segunda-feira (25) foi transmitida "ao vivo" através da internet. Por um lado, saber o que estava acontecendo na Câmara sem sair de casa foi bem interessante. Por outro, a qualidade da transmissão não apenas deixou a desejar, mas irritou. Constantemente as imagens travavam por alguns segundos e voltavam. Esperamos que os ajustes técnicos necessários sejam feitos rapidamente.

Por Letícia Torres/Hoje Centro Sul