Pedido antigo, construção da pista de skate de Rebouças ainda não foi iniciada - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

terça-feira, 12 de maio de 2015

Pedido antigo, construção da pista de skate de Rebouças ainda não foi iniciada

Em 2013, a pista de skate de Rebouças foi demolida para a construção de uma unidade de fisioterapia da Secretaria Municipal de Saúde, e, segundo os skatistas da cidade, antes mesmo da demolição, foi prometida uma nova pista no centro da cidade, entretanto, o tempo passou e Rebouças continua sem um lugar destinado a prática do esporte. Frente à situação, os amantes do skate se viram como podem para continuar com a prática.

Raphael Gierez/Hoje Centro Sul
“A antiga pista não era das melhores, muitas vezes nós mesmos tínhamos que arrumar algumas coisas, mas ao menos era um espaço reservado pra gente, não incomodávamos ninguém ali, agora sem ela fica complicado para andar tranquilamente”, conta Vágner Morais, que anda de skate mesmo antes da pista antiga ser construída.

Após a demolição da pista, foi feita uma reunião entre o prefeito do município, Claudemir dos Santos Herthel, o vereador André Piskorz, os skatistas, além dos funcionários da prefeitura responsáveis pelo setor de obras. Segundo os skatistas, na reunião foi reiterada a vontade da administração municipal em fazer a obra, mas os alertaram sobre a questão financeira do município.

O skatista Felipe Padilha relata que buscou auxiliar. “Após essa reunião até me dispus a ajudar na elaboração do projeto, enviei algumas coisas para ajudar, o pessoal da engenharia do município gostou e acatou algumas ideias, achei que a situação iria caminhar rápido após isso”, diz. Segundo ele, no projeto estava até a proposta de colocação de uma pequena arquibancada, para que Rebouças passasse a receber campeonatos regionais da modalidade.

Dificuldades
Sem ter um espaço exclusivo para a modalidade, os skatistas reboucenses têm que improvisar para conseguir praticar o esporte. “Mesmo sem a pista que deve sair na praça, a gente já anda lá, devido a falta de espaço pra gente mesmo”, conta Felipe. Entretanto, ele cita a grande dificuldade de andar de skate no local, “a praça não foi feita pra skate, então a qualidade da pista já não é o ideal, além de que tem o pessoal que caminha, corre, anda de bicicleta ali e a gente não quer atrapalhar ninguém”.
Outros lugares utilizados pelos atletas foram as quadras de esportes do município, mas logo isso foi barrado. “Nos proibiram de andar na escola por ser fora de horário, pela algazarra e pela possibilidade da gente quebrar alguma coisa”, relata Felipe. A outra opção é andar nas ruas, mas segundo os skatistas, isso é perigoso, já que devido ao tráfego de carros, algum acidente pode acontecer, além de que podem passar por cima de algum skate que escape, causando prejuízo para os esportistas.

Posição das autoridades
André Piskorz, vereador reboucense que desde o começo acompanha a questão, fala sobre sua atuação no projeto e como está a situação. “Sempre apoiei a nova pista, Rebouças tem bastante skatistas e eles merecem o espaço deles, conversei em reuniões e nas ruas com eles pra ver o que seria melhor e a partir disso começamos a ver o que poderia ser feito na prática”, explica.
Piskorz diz que dentro do Poder Legislativo da cidade a questão já está resolvida e aprovada, faltando agora só a execução do projeto. “A gente como vereador tem o poder limitado, não tem como eu ordenar o início das obras, isso é com o Poder Executivo, o qual acredito que em breve resolverá essa situação”, relata André.

O engenheiro da Prefeitura Municipal de Rebouças, Ramon Pires, também acredita que logo as obras começarão. “O projeto já está pronto, só falta começar o início do processo da licitação e logo depois já devemos ir a construção”. Segundo o engenheiro, a obra estava realmente prevista para antes, mas devido a problemas não aconteceu, “Rebouças enfrentou uma grande enchente, fator que aumentou muito os gastos da prefeitura, então a pista não pôde ser feita antes, já que houve uma retração do caixa municipal”, finaliza Pires.


Raphael Gierez/Hoje Centro Sul