Mulheres vaidosas impulsionam indústria nacional da beleza - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

sábado, 13 de setembro de 2014

Mulheres vaidosas impulsionam indústria nacional da beleza

Dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresa (Sebrae), revelam que o segmento de beleza está entre os que mais crescem no Brasil. O Instituto DataPopular estima que os gastos dos brasileiros e, especialmente das brasileiras, com produtos de higiene pessoal e beleza (cabeleireiros, manicures e esteticistas) serão de R$ 59,3 bilhões este ano.  Em 2003, o valor era R$ 26,5 bilhões, o que demonstra crescimento de 124% em dez anos.


Thaís Siqueira/Hoje Centro Sul
Um fato curioso é que entre as consumidoras das classes média e baixa, o aumento com esse tipo de gasto é atribuído à maior participação feminina no mercado de trabalho, o que as fez se preocuparem mais com aparência.

Cuidados com a aparência

Fazer as unhas, hidratar, cortar e colorir os cabelos, depilar, fazer massagens, enfim, são infinitas as necessidades femininas. As mulheres gastam valores altos para manter a beleza em dia, é o que diz a proprietária de um salão de beleza de Irati, Maria Leonor  Cordeiro de Oliveira (Leo). “A aparência continua sendo um dos investimentos da nova geração que,  por consequência,  transforma os negócios da beleza em um setor sem crise", diz.

Para Maria Leonor, a vaidade está presente na vida de todas as mulheres, pois isso é essencial a uma mulher, e é difícil encontrar hoje em dia, uma que não goste de se cuidar e ficar bela. “Toda mulher deve ter um cuidado especial com a pele, o corpo e roupas. A elegância é o desejo de atrair a admiração das outras pessoas. Uma pessoa elegante cria uma imagem pessoal para transmitir aos outros com o objetivo de ser admirado”, destaca.

As mulheres costumam gastar cerca de 30% do salário em beleza, é o que acredita Maria Leonor. “No meu salão, o que elas costumam mais fazer são as unhas e escova nos cabelos”, comenta.
De acordo com Elaine Cecchin, também proprietária de um Salão de Beleza, porém na cidade de União da Vitória, as mulheres devem se cuidar para se sentirem bonitas e elogiadas. “Em consequência tudo vem a seu favor, uma mulher que se acha bonita, que recebe elogios, automaticamente tem um humor bem melhor, se relaciona melhor com as pessoas a sua volta, assim como no trabalho, família e em geral”, comenta.

Elaine acredita que as mulheres passaram a se valorizar mais, e não acredita que elas se arrumem para competirem com as outras, mas sim para se sentirem melhor.
O salão de beleza da Elaine oferece todo tipo de serviço em prol da beleza, e segundo ela, a indústria da beleza, só cresce. “Hoje as mulheres têm procurado recursos de beleza mais cedo, com menos idade, isso tem aumentado o fluxo de clientes no salão, o que é muito bom”, finaliza.
Já Bruna Wenglarek, formada em estética e massoterapia, inaugurou recentemente em São Mateus do Sul um consultório de estética e massoterapia, oferecendo aos clientes, tratamentos faciais e corporais.

Bruna também destaca que a vaidade hoje em dia está presente desde muito cedo na vida das mulheres. “Eu acredito que a vaidade é passada de mãe pra filha. Elas crescem vendo a mãe se cuidando, se maquiando, comprando produtos de beleza e compartilham isso no dia-a-dia”, comenta.
O mercado da beleza oferece muitas opções e inovações que fazem a cabeça das mulheres, segundo Bruna. “Cresce a cada dia a busca por cuidados faciais e corporais, acho que as mulheres devem se cuidar e buscar sempre o bem estar físico e mental, e a única maneira de atingir esse estado é estar bem consigo mesma”, finaliza.

Mulheres vaidosas

A advogada e proprietária de uma loja de roupas e acessórios, Mellissa Berthier, 33 anos, conta como se tornou vaidosa. “Considero-me uma mulher extremamente vaidosa, e acredito que isso é uma coisa que veio com minha educação. Desde nova, minha mãe já me ensinava a passar filtro solar, me ensinou a usar óculos de sol e boné. Então é uma coisa natural para mim, acordar passar um creminho, filtro solar, cuidar da pele e do corpo”, conta.

Para Melissa, ser uma mulher vaidosa é sempre estar depilada, com a unha bonita e o principal e essência: é uma mulher que se ama e que tem prazer em se cuidar. Sobre seus gastos em beleza, ela acredita que gasto o necessário. "Gasto com produtos de qualidade, com dermatologista. Prefiro gastar com poucas, mas boas compras. Eu já experimentei mega hair, que acabou com meu cabelo, já fiz drenagem, massagem, todas essas coisas que a mulherada faz, mas não vi resultado, então só gasto com o que vejo que vale a pena”, finaliza.

Roberta Nidio dos Santos, 26 anos, também se considera vaidosa. “Para mim, uma mulher vaidosa é aquela que se cuida. Independente do dia, se vai sair de casa ou não. Usa sempre bons cremes, perfumes, e pensando na saúde, cuida da alimentação e pratica exercícios físicos",diz.
De acordo com Roberta, ela tem um gasto fixo por mês, para cuidados dos cabelos e corpo, porém não divulgou quanto é essa quantia, mas garante que não é pouco.


Thaís Siqueira