Teixeira Soares recebe Mostra Científica do Projeto Verde é Vida - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Teixeira Soares recebe Mostra Científica do Projeto Verde é Vida


O projeto é realizado pela Afubra em parceria com escolas da região. Os dois melhores trabalhos serão apresentados no Encontro Sul Brasileiro do Projeto Verde é Vida, no Rio Grande do Sul
Na última sexta-feira (08), a Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra) em parceria com escolas da região realizou a Mostra Científica do Projeto Verde é Vida, em Teixeira Soares. Ao todo foram expostos  26 trabalhos desenvolvidos por alunos e supervisionados pelas professoras.
O gerente da Afubra Irati, João Paulo Perussolo, comenta que o objetivo do Projeto Verde é Vida é apresentar propostas para o desenvolvimento sustentável dos locais de moradia dos alunos. Além disto, também resgatar a cultura dessas localidades.  “Cada trabalho representa uma necessidade, uma ideia, uma sugestão de melhoria para suas comunidades, porque a grande maioria dos alunos é do interior, mas nada impede que alunos do quadro urbano participem também. Dessa forma, podemos observar que são vários itens, desde reciclagem do lixo, conservação de fontes naturais, o uso adequado da horta até a agricultura familiar. Aqui nós também podemos observar a questão do resgate cultural. São várias informações que temos em toda nossa região e que muitas vezes estão sendo esquecidas”, afirma.
Gerente da Afubra Irati, João Paulo Perussolo
João Paulo ressalta que o projeto não é exclusivo para ações relacionados ao meio ambiente. “O Projeto Verde é Viva não é uma questão apenas do ambiente natureza, mas também o ambiente familiar e escolar. E desta forma, pretendemos resgatar culturas, informações e hábitos”. O projeto existe há 24 anos e os municípios de Teixeira Soares, Irati, Mallet e Rio Azul participam das atividades organizadas pela Afubra.
 A secretária de Educação de Teixeira Soares, Neli Perreto, explica que é a segunda vez que a Mostra é realizada no município. “Já é a segunda vez que recebemos a Mostra Científica do projeto aqui, mas dessa vez está sendo diferente, pois vieram todos os trabalhos das escolas. Antes só eram expostos os trabalhos escolhidos para o Encontro Sul Brasileiro”, afirma. Ela conta que há vários anos as escolas de Teixeira Soares participam do projeto e as crianças aprovam, pois o tema a ser trabalhado é escolhido por elas. “Nós participamos desde 2002 e ele acrescenta muito na vida das crianças. E fica livre, é a criança que escolhe o trabalho que ela quer fazer. Então, parte da criança, não é um trabalho que vem com o tema pronto”.
João Paulo conta que durante a Mostra, dois trabalhos são escolhidos para participarem no Encontro Sul Brasileiro do projeto ‘Verde é Vida’. “Dois trabalhos foram escolhidos para irem para Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul, para o Encontro Sul Brasileiro do Verde é Vida. Lá é escolhido o melhor trabalho e feita a premiação. São três dias de exposição e é bastante frequentado”, diz.
Irati foi representada apenas por um trabalho, porém, quatro escolas do município participam do projeto. A representante da Secretaria de Educação de Irati, Sirlei Brandalise, afirma que o projeto é importante para a conscientização das crianças e que mais escolas deveriam participar das atividades. “É importante para a conscientização das crianças. O projeto Verde é Vida veio trazer coisas boas para as escolas. Eu ainda penso que todas as escolas deveriam aderir ao projeto”.
A secretária de Educação de Mallet, Waldinéia Vandrovieski, explica que o projeto auxilia os alunos a conhecerem melhor o município onde vivem, pois os temas discutidos são próximos da realidade das crianças. “O projeto traz temas importantes para serem discutidos e agora, com a pesquisa científica, eles estão aprofundando e conhecendo mais o próprio município, porque todos os trabalhos desenvolvidos têm como base o que o município traz, como por exemplo, a cultura, as empresas, o projeto da agricultura familiar, as olarias. Além disso, todos os temas são próximos da realidade das crianças que desenvolvem esses projetos”, completa.
O município de Rio Azul foi a cidade que mais teve representantes na Mostra Científica. No total, foram sete trabalhos apresentados. A secretária de Educação de Rio Azul, Roseli Surmacsz Gurski, afirma que o projeto está contribuindo para o crescimento pessoal dos alunos. “Desde o início do ano as escolas já desenvolvem os projetos. A gente percebe no desenvolvimento das crianças, na participação deles, o conhecimento que eles estão adquirindo com o desenvolvimento desse projeto”.
Para o prefeito de Teixeira Soares, Ivanor Luiz Muller, mais parcerias entre poder público e instituições privadas deveriam acontecer. Segundo ele, o desenvolvimento do projeto auxilia de todas as formas os alunos. “Esse projeto tem uma importância significativa, porque melhora o aprendizado da criança. Tenho um exemplo de algum tempo atrás, onde o pessoal dizia que não ia mais ter lenha, que ia acabar. E hoje, vemos que isso não aconteceu, que o pessoal distribuiu muda, o pessoal plantou e continuam com esse hábito. Nós deveríamos ter mais iniciativas como essa, porque o município só cresce com parcerias”, finaliza.

Texto: Kyene Becker/Hoje Centro Sul

Fotos: Ciro Ivatiuk/Hoje Centro Sul