Distrito de Itapará atrai turistas de toda região - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

sábado, 9 de agosto de 2014

Distrito de Itapará atrai turistas de toda região

O município de Irati conta com inúmeros locais cercados por natureza e belezas naturais. Esse potencial coloca Irati em uma posição privilegiada para o desenvolvimento do turismo rural e ecológico. Trilhas e cachoeiras são algumas das opções escolhidas pelos turistas e aventureiros.


@Kyene Becker  / Hoje Centro Sul
 O distrito de Itapará está localizado a 45km do centro de Irati e é uma das localidades mais visitadas pelos turistas. As atrações principais são a Cachoeira do Itapará e a Igreja Ucraniana Assunção de Nossa Senhora, que atraem visitantes durante o ano todo.
arquivo  / Hoje Centro Sul
Crianças e jovens traduzem o que encanta aqueles que vêem Itapará pela primeira vez.
Renata Harmatiuk, 10 anos,  conta porque a cachoeira e a Igreja são os pontos que mais chamam a atenção dos turistas. “Se alguém viesse aqui, eu levaria primeiro pra cachoeira, porque é um lugar muito bonito. Depois, pra missa, porque a Igreja é bem enfeitada e colorida e o culto é diferente. As pessoas se interessam por isso”, afirma.

A Cachoeira do Itapará está localizada dentro de uma propriedade privada, porém, o acesso ao público é liberado.

Outra jovem moradora do distrito, a estudante Janaína Czekalski, 10 anos, acredita que a natureza é o que mais encanta. “Aqui é um lugar muito bonito e agradável. Tem ar puro, nada de poluição e tem paisagens bonitas. Todos que vêm aqui elogiam e dizem que querem voltar”, completa.

Ezequiel Ginko, 17 anos, diz que os turistas colaboram com a divulgação das belezas de Itapará. “É bom quando as pessoas vêm, porque aí divulgam a nossa localidade e mais pessoas têm vontade de conhecer. Eles frequentando mais, falam bem do lugar para um amigo e assim vai indo. E isso é importante, porque aí as pessoas começam a valorizar mais o lugar onde moram”, afirma.

Apesar da grande procura pelos pontos naturais, a pequena Janaína Czekalski explica que não são todos os visitantes que preservam o local. “Tem os que cuidam e os que não cuidam. Quando eu vejo que as pessoas não cuidam das coisas aqui, eu me sinto triste, porque a minha professora ensinou que daqui a algum tempo não vai mais existir isso aqui. Nós daqui do Itapará preservamos e cuidamos, aí vem os outros e estragam”, diz.

arquivo  / Hoje Centro Sul
Igreja Ucraniana

Outro ponto bastante visitado pelos turistas é a Igreja Ucraniana. Segundo a Irmã Ana Martenichen, a igreja recebe mais visitantes durante o período da Quaresma e Páscoa. “As pessoas que vêm de fora participam mais na Quaresma, próximo da Páscoa, quando tem a Romaria e muita gente participa. Já teve Romaria que contou com mais de 3 mil pessoas”, explica.

Colonizada, em sua maioria, por ucranianos e poloneses, a comunidade do Itapará possui a Igreja Assunção de Nossa Senhora, que segue o rito ucraniano e igrejas do rito latino (católico). A Irmã Ana Martenichen diz que a maioria dos visitantes frequenta o local para conhecer a diferença da celebração. “As celebrações acontecem, na maioria das vezes, em ucraniano. Quando vem muitas pessoas de fora, acabamos fazendo a celebração em português, para elas poderem acompanhar. Eles querem saber como funciona a celebração, a diferença do culto e da igreja, enfim, querem conhecer e também orar. Eles gostam bastante de vir visitar”, afirma.

A Igreja Assunção de Nossa Senhora foi reinaugurada em 1985 e a Irmã Ana explica que pessoas de outros países já a visitaram. “Já tivemos gente que veio da Ucrânia, Alemanha, Itália. É bem diversificado”, diz.


Texto e fotos: Kyene Becker  / Hoje Centro Sul