Cicloturismo une cultura, esporte e turismo rural em Irati - Jornal Iratiin

Recente

Home Top Ad

Post Top Ad

domingo, 31 de agosto de 2014

Cicloturismo une cultura, esporte e turismo rural em Irati

A Floresta Nacional de Irati (Flona), localizada entre os municípios de Irati e Fernandes Pinheiro, possui uma das maiores concentrações de mata nativa de araucária do Brasil. No último dia 24, domingo, a Flona foi palco da terceira etapa do Cicloturismo Irati, que contou com cerca de 140 participantes.

Kyene Becker/Hoje Centro Sul
 A secretária de Cultura de Irati, Claudete Basen, diz que o evento superou as expectativas de público e contou com a presença de pessoas da região. “Nós estamos muito satisfeitos com a rota Flona, porque nós superamos todas as expectativas. Quando aconteceu a primeira etapa, já foi um sucesso e agora, com a rota da Flona, o evento cresceu mais do que o esperado. Nós fechamos 140 inscrições. Dessas, mais de 30 são de outras cidades, tornando o evento numa referência estadual”, afirma.

O evento, que teve percurso total de 32km, contou com a visitação a Trilha da Imbuía e também ao Palácio do Pinho. Claudete explica que esse sucesso representa uma vitória para os organizadores e envolvidos nas rotas. “Isso vem coroar todo o trabalho que vem sendo executado desde 2013. Isso é um incentivo para as pessoas envolvidas realizarem mais etapas do Cicloturismo. Vem ao encontro do nosso desejo de realizar um evento que agregasse a cultura, o esporte e o turismo. Nós também tínhamos como objetivo mostrar os empreendimentos rurais, que também foi atingido”.

Claudete explica que o evento trará novidades para a cidade. A secretária de Cultura conta que o objetivo é implementar uma rota permanente para que as pessoas possam percorrê-la independente do evento. “Como nós estamos vendo que o evento cresceu e está atingindo muitas pessoas, queremos fazer uma rota permanente. Ou seja, além de ter os três eventos anuais, vamos escolher uma rota para fazer uma rota permanente. Essa rota será sinalizada e as pessoas que queiram fazer o percurso, podem realiza-lo quando quiserem, isto é, que não dependam do evento. Que eles possam fazer essa rota na companhia dos amigos e família”, completa.

Kyene Becker/Hoje Centro Sul

A terceira etapa do Cicloturismo Irati encerrou a 1ª Semana do Ciclismo, que aconteceu entre os dias 18 e 24 de agosto, no município.  Segundo Claudete, a 1ª Semana do Ciclismo envolveu órgão públicos e privados. “A Secretaria de Esportes se envolveu, algumas iniciativas privadas também. E é muito importante essas parcerias, porque assim divide-se os gastos, as responsabilidades e compartilhamos o sucesso. A Semana do Ciclismo foi um sucesso. Houve exposição de bicicletas antigas e também um grande número de atividades durante essa semana, como passeios noturnos e o dia sem carro”, finaliza.


Kyene Becker/Hoje Centro Sul

Ciclismo, saúde e preservação

A secretária de Cultura explica que a iniciativa é uma lei que tem por objetivo não só massificar o uso da bicicleta, mas também alertar para a saúde e meio ambiente. “Essa semana do ciclismo é uma lei. Foi um pedido para que a jurisdição pública se mobilizasse em uma semana do ciclismo, pra incentivar essa prática. Porque não é só a questão do esporte, de que a bicicleta faz bem para o corpo, é também a qualidade de vida, diminuir o trânsito de automóveis nas ruas”. A Lei Municipal é de autoria do vereador Emiliano Gomes.

O engenheiro florestal, Cristian Reinelli, explica que as questões ambientais são muito debatidas atualmente, por conta de danos que a natureza vem sofrendo nos últimos tempos. “As questões ambientais vêm se tornando cada vez mais discutidas e trabalhadas, por motivos claros, que são a degradação das florestas, poluição dos rios, destinação incorreta dos resíduos etc. E não importa a quantidade de fiscais do governo trabalhando para estes controles, o que realmente deve existir é a conscientização da população, em perceber a necessidade imediata de mudança em nossos comportamentos”, afirma.

Ele ressalta que iniciativas como o Cicloturismo podem colaborar para a conscientização ambiental. “Atitudes de conscientização ambiental se expandem nos mais diversos nichos, nas escolas, parques, artesanatos e por que não também no esporte, que é símbolo de uma vida saudável. Neste âmbito, se encontram as atividades como o Cicloturismo, onde busca compreender a atividade física, junto a natureza, conscientizando a população desde atletas até todos os grupos sociais desta cidade. Dessa maneira, estando em contato com a natureza, as pessoas possam perceber a importância de se preservar o meio em que vivem”, completa.

Kyene Becker/Hoje Centro Sul